24ª Fenasucro e Agrocana - 25/08/2016 Seminário Agrícola - STAB. Local: Espaço de Conferências 1. Rafael Otto, durante palestra. FOTO: Renato Lopes

FENASUCRO & AGROCANA confirma expectativa de retomada do setor sucroenergético com aumento de público e geração de negócios

Print Friendly, PDF & Email

Maior e principal feira do segmento realizada no final de agosto em Sertãozinho cresceu 3,5%

Considerada o termômetro do setor sucroenergético e atraindo compradores do mundo todo que buscam soluções e novas tecnologias, a 24ª FENASUCRO & AGROCANA confirma o cenário de retomada. O balanço final divulgado pela organização do evento apresenta um crescimento de 3,5% em volume de negócios, o que equivale a R$ 2,9 bilhões, e supera a expectativa que era manter o mesmo número da edição passada (R$ 2,8 bilhões).

As rodadas de negócios nacionais e internacionais impulsionaram os negócios na feira gerando cerca de US$ 390 milhões e mais de US$ 130 milhões em prospecções. As mais de 700 reuniões comerciais foram fruto das rodadas de negócio internacionais promovidas pelo Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution, uma parceria entre o Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e das rodadas nacionais, promovidas pelo Ceise BR e Reed Exhibitions Alcantara Machado. Participaram compradores de todos os estados do Brasil e de países como Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, México, Nicarágua, Peru, Uruguai e Venezuela.

Segundo o Gerente Geral da FENASUCRO & AGROCANA, Paulo Montabone, o aumento do volume de negócios demonstra a força da feira para o setor. “Os números refletem aquilo que vimos antes e durante os dias de FENASUCRO & AGROCANA.

Muitas empresas apostaram e vieram pela primeira vez porque acreditaram que o evento seria o ponto de partida da retomada”, comenta. “Esta edição foi marcada por um clima bastante positivo e realmente acreditamos que a feira representou a ponte para a retomada do setor sucroenergético”, completou Paulo Gallo, presidente do CEISE Br.

A feira também se consolida como plataforma de alternativas, soluções e inovações tecnológicas, reunindo mais de mil marcas que apresentaram produtos voltados para toda cadeia produtiva canavieira.

De acordo com João Bissiano Herrada, representante da Citrotec, que participa da feira há sete anos, a edição de 2016 teve um balanço muito positivo, principalmente, em relação ao perfil dos visitantes. “Esse ano tivemos muitas visitas que estavam fora de nossa programação, incluindo grupos estrangeiros. Foi possível fechar vários negócios durante o evento e encaminhamos muitos outros. Tivemos um incremento de cerca de 80% entre vendas concretas e possibilidades de projetos futuros”, afirma Herrada.

Negócios na FENASUCRO & AGROCANA 2016 chegam a R$ 2,9 bilhões, superando expectativas dos organizadores
Negócios na FENASUCRO & AGROCANA 2016 chegam a R$ 2,9 bilhões, superando expectativas dos organizadores

Para o representante da TGM, Adalberto Marchiori, a participação também superou as expectativas da empresa, principalmente, em relação à procura de serviços como o planejamento dos processos de manutenção. “Foi muito positivo. A qualidade do público está melhor, tivemos muitos negócios fechados e temos um número significativo de projetos em andamento com boa perspectiva de concluir a venda. Percebemos também um aumento significativo de empresas interessadas em já agendar o processo de manutenção, o que também é muito positivo”, afirma Marchiori. Na edição deste ano, a TGM comemorou entre outras negociações, a venda de quatro redutores para um grupo brasileiro de usinas e um pacote de produtos para empresas da Argentina.

Para a SEW Eurodrive, a FENASUCRO & AGROCANA foi estratégica para fortalecer relacionamentos comerciais. “Tivemos a visita de clientes importantes e prospecção de novos negócios, além de receber clientes como Usina Cerradinho”, afirma Sarah Leitão, representante da empresa.

Em 2016, 35 mil visitantes compradores passaram pela feira – em 2015 o número foi de 33 mil – vindos de todos os estados brasileiros e 46 países de todos os continentes do mundo.

Qualificação profissional foi destaque na feira
Um dos principais atrativos da 24ª edição da FENASUCRO & AGROCANA foi a sua grade de eventos de conteúdo, que passou de 90 para mais de 200 horas nesta edição.

Passaram pelo Espaço de Conferências José Felix Silva Junior cerca de 5 mil pessoas – três mil a mais que na edição passada. Palestras, workshops, debates, encontros e seminários, disseminaram novos conhecimentos e tendências para que o setor sucroenergético se prepare para entrar em uma “nova era”.

Os eventos de conteúdo discutiram, por exemplo, a perspectivas de mercado, inovações em automação industrial, comunicação para o setor, Transporte e Logística, custos agrícolas, irrigação e fertirrigação, entre outros.

“Todos os nossos visitantes encontraram na FENASUCRO & AGROCANA diversos conteúdos para enriquecer e se aprimorar profissionalmente. O setor está diante de um novo ciclo marcado por crescimento e, por isso, apostamos na qualificação para que os profissionais do setor estejam preparados para enfrentar os novos desafios que vêm por aí”, explica Igor Tavares, Diretor do Portfólio de Energia da Reed Exhibitions Alcantara Machado.

A 25ª edição da FENASUCRO & AGROCANA já tem data para acontecer: 22 a 25 de agosto de 2017. A feira é realizada pelo CEISE Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis) e organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado. Mais informações pelo site: http://www.fenasucro.com.br.

Números 24ª Fenasucro & Agrocana
Público: 35 mil visitantes/compradores
Volume de negócios: R$ 2.9 bilhões a serem concluídos até o final de 2016.
Marcas: mais de 1.000 em exposição
Presença de representantes de 100% dos estados brasileiros
31% dos visitantes compostos por sócios e proprietários de usinas
O NPS (índice que correlaciona a satisfação dos expositores com a intenção em retornar ao evento na próxima edição) subiu em 5% e passou de 16% para 21%

Representantes de usinas e indústrias de mais de 46 países

Área de exposição de 70 mil m²

Mais de 200 horas de eventos de conteúdo

Espaço de Conferências: presença de 5 mil pessoas

Rodadas Internacionais Apla/Aplex: geração de US$ 382 mi

Setores da Feira: Agrícola, Fornecedores Industriais, Processos Industriais, Transporte e Logística e Energia.