CIBiogás vai gerar biometano para ônibus de turismo da Itaipu Binacional

Print Friendly, PDF & Email

Focada em ampliar as soluções sustentáveis para o setor turístico no Brasil, a Itaipu Binacional irá utilizar o combustível biometano, gerado pelo CIBiogás, para abastecer os ônibus da frota do Turismo Itaipu. A iniciativa dá início ao SmartCTI, primeiro sandbox em complexo turístico do Brasil para testes e validações de soluções tecnológicas, além de integrar o programa ConectaIGU, parceria entre o Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR) e o EmbraturLAB que vai impulsionar startups que resolvam desafios do turismo com visões favoráveis ao meio ambiente.

A cerimônia de lançamento foi realizada na última semana e contou com a presença da ministra do Turismo, Daniela Carneiro, presidente da Embratur, Marcelo Freixo, diretor-geral brasileiro de Itaipu, Enio Verri, diretor-superintendente do PTI, Irineu Colombo, e diretor-presidente do CIBiogás, Rafael González.

Rafael González afirma que a iniciativa contribui para o desenvolvimento do biogás e biometano, com a democratização da fonte em todo o Brasil. González ainda ressalta que a inserção do combustível renovável no contexto de turismo, na maior geradora de energia do país, populariza a iniciativa e aproxima os usuários de tecnologias sustentáveis.

O CIBiogás já executa o projeto da Unidade de Demonstração Itaipu (UD Itaipu), que gera biometano para, aproximadamente, 40 veículos da frota da Binacional.

“Para desenvolver projetos e empreendimentos em biogás e biometano, precisamos de integração tecnológica e essa integração se dá por várias empresas. A inovação está no todo, na junção e compartilhamento de expertises a favor da matriz energética”, conta González.

O diretor-geral brasileiro da Binacional também enfatiza os benefícios da iniciativa para o desenvolvimento da inovação.

“Somente teremos desenvolvimento com inovação tecnológica. E inovação não é só ideia, é aplicar a ideia para que ela possa ser útil para a vida das pessoas, como o que tem sido feito em iniciativas do PTI e do CIBiogás”, disse Enio Verri, diretor-geral brasileiro da Itaipu.

“Temos ainda um ganho ambiental com tais ações, capazes de projetar o país na transição energética”, destaca o diretor-geral.

Biometano na UD Itaipu

Ativa desde 2017, a unidade alocada no PTI foi idealizada a partir do “Projeto Mobilidade a Biometano”, e reutiliza resíduos de três restaurantes do complexo que geram biometano para os veículos da Itaipu Binacional que se locomovem pela cidade de Foz do Iguaçu.

O projeto trata de Resíduos Sólidos Orgânicos (RSO) e substratos apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Receita Federal (RF) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), além de produzir biofertilizantes para a fertirrigação de gramas ou áreas degradadas.

González destaca a importância de inovações nacionais focadas na ampliação da matriz energética.

“Entendo que estamos fazendo justamente isso, trazendo a tecnologia e tornando-a mais disponível dinamizando a cadeia do biogás, mas principalmente ajudando na industrialização do próprio país a partir de tecnologias nacionais e diminuindo as barreiras para o acesso à essas tecnologias futuramente”, afirma González.

Até o momento, a UD Itaipu gerou 362,5 toneladas de resíduos tratados, além de mais de 40 mil metros cúbicos de biometano e 481 mil km rodados pelos veículos, confirmando a eficácia do projeto e a redução de emissões provocadas pelos combustíveis fósseis. O projeto deve entrar em operação ainda em 2023, os testes começam nos próximos meses.

ConectaIGU e Smart CTI

Na intenção de impulsionar o turismo nacional, o Parque Tecnológico Itaipu assinou um termo de cooperação com a Embratur para o lançamento do ConectaIGU. O programa de inovação concentra-se na prospecção, seleção e desenvolvimento de startups aptas a solucionar desafios reais do setor.

As startups selecionadas terão acesso ao Smart CTI, projeto inaugurado pelo Parque Tecnológico Itaipu que transforma o Complexo Turístico Itaipu – CTI em um ambiente real dedicado a testes e aperfeiçoamento de tecnologias sustentáveis para o âmbito do turismo.

Segundo o diretor-superintendente do PTI-BR, Professor Irineu Colombo, é uma importante iniciativa que irá contribuir com a inovação e com a criação de empresas de base tecnológica.

“O projeto vem de encontro com o objetivo do Parque Tecnológico em promover a geração de conhecimento, tecnologia, desenvolvimento e novas oportunidades de negócios, e sobretudo, de impulsionar o turismo sustentável”, disse.

“O teste com o ônibus a gás biometano no Turismo Itaipu, por meio do projeto Smart CTI, pode se tornar o início de uma frota 100% sustentável e movida a energia renovável”, completou o diretor-superintendente.

Como se inscrever?

As inscrições foram abertas no dia 01 de junho e podem ser feitas até o dia 17 de junho no site: www.pti.org.br/conectaigu.

O processo conta com três etapas e, ao final, cinco propostas serão escolhidas. O edital destaca os incentivos no acesso a infraestrutura, apoio e mentoria técnica de especialistas do PTI-BR e da Embratur; networking e conexões com parceiros das instituições envolvidas; acesso à incubadora do PTI-BR; acesso ao Smart CTI (sandbox), para testes e validações de tecnologias do setor em ambiente real, entre outros. Cibiogas

Veja Também

Biogás segue com cenários positivos no Brasil

O Brasil produz atualmente 4,6 bilhões de metros cúbicos de biogás por ano. Isso dá …