Home » Cana de açúcar » Novo curso Cultivo e Produção de Cana-de-Açúcar
foto ilustrativa

Novo curso Cultivo e Produção de Cana-de-Açúcar

Print Friendly, PDF & Email

Goiás é o segundo maior produtor de cana-de-açúcar e seus derivados açúcar e etanol no Brasil. A cultura é extremamente representativa em termos econômicos para o Estado: na safra 2018/19, a produção deve alcançar aproximadamente 71 milhões de toneladas. A cana-de-açúcar ocupa mais de um milhão de hectares de área plantada, é a segunda cultura agrícola mais importante considerando-se o Valor Bruto da Produção (VBP) e emprega mais de 100 mil pessoas de forma direta.

Como a demanda por profissionais qualificados é alta e os produtores e trabalhadores precisam se manter constantemente atualizados, o EAD Senar Goiás lança o curso Cultivo e Produção de Cana-de-açúcar.

A formação visa desenvolver alunos quanto às mais modernas práticas de cultivo, com vistas ao aumento de produtividade e rentabilidade na lavoura, aliadas à redução do impacto ambiental. O curso é totalmente online, gratuito, tem carga horária de 20 horas e o aluno terá até um mês para terminar seus estudos. Ao final, receberá um certificado, que poderá ser utilizado como comprovação de atividade complementar, caso o aluno seja universitário.

Atendendo a pedidos

O novo curso é o segundo do Programa Produção Vegetal, lançado no primeiro bimestre de 2018. O primeiro curso, Cultivo e Produção de Grãos é um sucesso e já recebeu 3 mil alunos.

Para José Mário, presidente do Sistema Faeg Senar, as expectativas são altíssimas com o novo curso: “Recebemos muitos pedidos para lançar uma capacitação voltada à cana-de-açúcar. Goiás já é uma potência na cultura e tem tudo para crescer ainda mais. E não tem jeito, é preciso investir em conhecimento para que nosso setor alcance resultados cada vez melhores”, afirma.

Oportunidade

O curso é aberto a todos os moradores de Goiás que tenham interesse em se qualificar na área. É destinado especialmente a produtores rurais e seus familiares, administradores de propriedades, trabalhadores rurais e estudantes de cursos técnicos e universitários.

Para quem atua no setor do agronegócio, o curso representa a oportunidade de melhorar o currículo e conquistar uma das vagas que a lavoura da cana-de-açúcar oferece. Este é o caso de Gabriel Jeyme Silva Rocha, de 24 anos, morador de Goiatuba. Engenheiro agrônomo recém-formado, ele foi um dos primeiros pré-inscritos da primeira turma. “Recentemente participei de um processo seletivo para trainee de uma usina e fazenda da região e não fui chamado. Acredito que por não ter nenhuma experiência com cana-de-açúcar. Assim, quando vi  abertura do curso, pensei que é a oportunidade que preciso para agregar conhecimento e poder disputar novas vagas”, conta Gabriel.

Este será o quinto curso de Gabriel no EAD Senar Goiás. Ele já fez outros na área de gestão rural, agricultura de precisão e o de Cultivo e Produção de Grãos e diz sempre acompanhar as notícias, pois aprova o formato e qualidade dos materiais de ensino.

Sobre o setor

A cultura da cana-de-açúcar é forte no Centro-Oeste e no Estado de Goiás. Apesar do momento de crise econômica no Brasil e no mundo, a cultura se manteve estável e tem excelentes perspectivas para a próxima safra.

Joaquim Sardinha, presidente da Comissão de Cana-de-Açúcar e Bioenergia da Faeg e diretor da Aprocana explica que as previsões são boas para todo o setor. Ou seja, produtores devem ter melhoria na rentabilidade e profissionais devem continuar com um mercado de trabalho aquecido.

“São vários os fatores altistas. A cultura da cana-de-açúcar tem evoluído em termos de produção e produtividade em Goiás; os fatores agroclimáticos são positivos, com boas chuvas e recuperação dos canaviais; a demanda por etanol está alta pela competitividade com a gasolina e o mercado futuro internacional do açúcar já aponta preços maiores na Bolsa de Nova York, com a redução dos estoques globais da commodity”, afirma Sardinha.

Cana-de-açúcar em Goiás

• Produção na safra 2017/18: 70,62 milhões de toneladas
• Produção na safra 2018/19 (previsão): 70,95 milhões de toneladas
• Área plantada: 1,1 milhão de hectares -> corresponde a 21,5% das áreas agricultáveis do Estado, desconsiderando áreas ocupadas por pastagens
• 100 mil empregos diretos e 300 mil indiretos
• A produção de Goiás corresponde a 51% da produção do Centro-Oeste e 11% da produção brasileira.
• No ranking brasileiro, os maiores Estados produtores são (safra 2018/19):
• São Paulo, com produção estimada de 341 milhões de toneladas
• Goiás, com produção estimada de 71 milhões de toneladas
• Minas Gerais, com produção estimada de 67 milhões de toneladas
• 36 usinas em operação e 39 instaladas
• Ranking das cidades produtoras:

1. Quirinópolis
2. Mineiros
3. Goiatuba
4. Itumbiara
5. Rio Verde

Dados: Conab/IBGE/SIFAEG

Serviço

Curso Cultivo e Produção de Cana-de-Açúcar
Curta duração, online, grátis e com certificado
Matrículas e mais informações em: https:/goo.gl/2yrtkt.
Unica