Bioestimulante de ponta aumenta longevidade do canavial

Print Friendly, PDF & Email

Primeira empresa do Brasil a lançar uma plataforma tecnológica ancorada em bioestimulantes de ponta, a Sipcam Nichino divulga resultados de ensaios realizados em lavouras de cana-de-açúcar paulistas, nas cidades de Santa Adélia, Luiz Antônio e Brotas. Centrados no bioestimulante Blackjak®, comparado ao chamado padrão do produtor, nas três localidades, os estudos tiveram por objetivo avaliar o número de perfilhos resultantes dos tratamentos, além do enraizamento e a longevidade potencial das áreas.

De acordo com o engenheiro agrônomo Gabriel Villela, da área de desenvolvimento de mercado da Sipcam Nichino, os dados mostraram que vale a pena o produtor de cana-de-açúcar investir no manejo nutricional da cultura. Em parte das áreas observadas, ressalta ele, na média, os tratamentos baseados no insumo Blackjak® entregaram de 19 a 20,43 perfilhos de cana por metro, acima dos indicadores do chamado tratamento padrão desses locais.

A correta aplicação de tratamentos baseados em Blackjak®, acrescenta ele, trouxe maior volume de raízes. “Ao potencializar, em níveis representativos, o perfilhamento das plantas, este bioestimulante impulsiona a longevidade do canavial”, afirma Villela.

Conforme o agrônomo, os mesmos campos permitiram constatar ainda que o bioestimulante Blackjak® transfere melhor estabelecimento da cultura. “Houve melhor desenvolvimento superior da parte área das plantas, rápido fechamento de ruas e menor incidência de luz. Nessas áreas foi baixo também o desenvolvimento de plantas daninhas.”

Segundo Villela, o bioestimulante da plataforma da Sipcam Nichino se diferencia pela formulação com pH ácido e alta concentração de ácidos húmicos e fúlvicos na fórmula. “Aplicado a baixas doses, é rapidamente absorvido, encontra sinergia com a vinhaça e com o corte de soqueira e reduz o estresse da cana ante condições climáticas desfavoráveis.”

Para ele, ao investir na nutrição da cana, produtores fomentam a absorção de nutrientes e água pela cultura da cana. “A nutrição seguindo a metodologia da companhia empurra para cima a produtividade e a rentabilidade de propriedades e unidades produtoras de açúcar, etanol e energia.” 

Veja Também

Abertura da Safra de Cana-de-Açúcar em Minas Gerais em Uberaba

A Companhia Mineira de Açúcar e Álcool (CMAA) em conjunto com a SIAMIG Bioenergia têm …