Os desafios do mercado de biodigestores

Print Friendly, PDF & Email

O uso de biodigestores no Brasil tem ganhado destaque como uma solução sustentável para o tratamento de resíduos orgânicos, gerando biofertilizantes e biogás. O mercado de biodigestores enfrenta desafios como a crescente geração de resíduos e a falta de infraestrutura adequada. No entanto, há um potencial significativo para o uso dessas tecnologias, especialmente para a produção de energia renovável e a gestão eficiente de resíduos. Investimentos em infraestrutura e incentivos governamentais são necessários para superar esses desafios e promover o uso de biodigestores no país. A implementação dos biodigestores no Brasil tem sido progressiva, com algumas parcerias público-privadas e ONGs ajudando a disseminar seu uso entre pequenos produtores rurais. Isso representa ganhos significativos tanto para os produtores quanto para o meio ambiente, ao reduzir a emissão de gases de efeito estufa. As vantagens do uso de biodigestores incluem:

*Reaproveitamento de resíduos orgânicos: transformando-os em recursos úteis como energia e fertilizantes.
Produção de biogás: que pode ser utilizado como fonte de energia elétrica, térmica, combustível e até mesmo ser injetado na rede de gás.
*Produção de biofertilizantes: que são utilizados na agricultura para melhorar a qualidade e produtividade do solo. Indústrias que possuem uma elevada carga orgânica em seus efluentes líquidos, como a indústria de alimentos, usinas de laticínios, indústrias de reciclagem animal e produtoras de etanol, podem se beneficiar significativamente do uso de biodigestores.

Canal-Jornal da Bioenergia

 

Veja Também

Diagnóstico inédito aponta desafios para abertura do mercado de gás natural no Brasil

Relatório é resultado de um acordo entre o MDIC, MBC e FGV e propõe ações, …