BP Divulgação

Jornada ESG orienta desenvolvimento sustentável da BP Bunge

Print Friendly, PDF & Email

A BP Bunge Bioenergia, uma das líderes brasileiras em etanol, bioeletricidade e açúcar, tem na questão da sustentabilidade um eixo central de sua estratégia de longo prazo, uma vez que a natureza dos negócios da companhia é intrínseca a temáticas como a economia circular, a agenda de baixo carbono e o desenvolvimento de comunidades locais.

Sendo assim, a empresa desenvolve continuamente ações que mantém suas operações alinhadas a essa premissa, com iniciativas cujos resultados foram divulgados em seu mais recente Relatório de Sustentabilidade, referente à safra 22/23, lançado neste mês de novembro.

Na publicação é possível verificar a evolução da companhia no alcance de metas estabelecidas na agenda “Nossos Compromissos 2030”, divulgada em 2021, que, em alinhamento com a estratégia de negócios e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS), traçou um caminho para orientar o crescimento sustentável para os primeiros 10 anos da empresa.

Meio ambiente

No eixo ambiental, por exemplo, a gestão de recursos hídricos alcançou, na safra 22/23, uma redução de 8% no volume de água captada para as operações industriais, aproximando-se da meta de redução de 10% estabelecida até 2030. Uma das iniciativas que favoreceu este resultado foi a utilização de vinhaça (subproduto do processamento de cana-de-açúcar) no processo de fertirrigação dos canaviais, um processo que, além de diminuir a necessidade de captação de água, ainda contribui para a saúde do solo, redução de emissões de GEE e de resíduos. É válido mencionar também a reutilização da água em circuitos fechados do processo industrial, como lavagem da cana, lavadores de gases, caldeiras e resfriamento de água.

Em emissões do escopo 1, a empresa apresentou em 22/23 uma redução significativa, em valores absolutos, de cerca de 34% em relação à safra anterior, principalmente, devido às iniciativas de redução de consumo de diesel e à adoção em larga escala das práticas de agricultura regenerativa, que substituem os fertilizantes nitrogenados pelos biológicos.

Já em relação à biodiversidade, a empresa promoveu no mesmo período o plantio de mais de 177 mil mudas de espécies nativas, tendo sido a maior parte delas produzidas em um viveiro da unidade de Ituiutaba (MG), que tem uma capacidade anual de produção de 200 mil mudas de mais de 100 espécies. Com isso, a companhia alcançou a marca de mais de 600 mil mudas plantadas ao longo dos últimos três de anos, avançando na meta de plantar um total de 2,3 milhões até 2030.

“Os resultados da terceira safra da BP Bunge demonstram que alcançamos a consolidação da companhia de forma sustentável e seguiremos comprometidos com as boas práticas de gestão para garantir geração de valor para todos os nossos públicos”, explica Mara Pinheiro, diretora de Comunicação, Relações Institucionais e ESG da companhia.

Capital Humano e Comunidades

Em relação aos destaques na área de Recursos Humanos, a empresa registrou aumento de 50% no volume de horas de treinamento por colaborador, passando da média de 23,86 horas ao ano para 35,92, incluindo programas de liderança, coaching, mentoria e avaliações 180º e 360º. Além disso, na última safra, 70% das vagas de emprego foram preenchidas por meio de promoções internas, reforçando o compromisso da empresa com a valorização de seu capital humano.

No relacionamento com as comunidades, a BP Bunge avançou, em 22/23, na estratégia de apoio a projetos com potencial de gerar impacto positivo nas regiões onde atua. Em alinhamento com sua Política de Responsabilidade Social, a empresa passou a destinar incentivos fiscais para fomentar iniciativas ligadas aos pilares de educação, meio ambiente e apoio ao desenvolvimento das comunidades por meio das Leis de Incentivo à Cultura, ao Esporte e Fundos da Criança e do Adolescente.

“Investimos em cultura, esporte e educação para contribuir para a formação de crianças e jovens de diversas comunidades, fomentando a criatividade, o pensamento crítico, o acesso a diversas formas de expressão artística e práticas saudáveis”, comenta a diretora. Até o final de 2023 cerca de 24 mil pessoas foram impactadas por tais projetos, em cinco estados brasileiros, cujos valores de patrocínio somaram em torno de R$ 2,4 milhões.

Sobre o Relatório de Sustentabilidade

Publicado anualmente, o Relatório de Sustentabilidade da BP Bunge destaca os principais resultados financeiros e não financeiros da companhia, suas premissas, o direcionamento estratégico, além de compromissos e avanços na contínua construção da Jornada ESG da companhia.

A publicação é elaborada de acordo com as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), em sua versão 2021, na opção “com referência”. O material foi submetido à verificação externa, conduzida por uma por uma equipe multidisciplinar da BVQI – Bureau Veritas, contemplando verificadores com competência nas áreas ambiental, social e de governança empresarial. Divulgação

 

Veja Também

Perspectivas e projeções para o setor sucroenergético

Panorama Geral A taxa de câmbio é uma variável crucial na análise do mercado de …