Governo De Goiás Lança Plataforma De Coleta De Dados Para O Mapa Estadual Da Sustentabilidade - 1

Governo de Goiás lança plataforma de coleta de dados para o Mapa Estadual da Sustentabilidade

Print Friendly, Pdf &Amp; Email

Governo de Goiás lança plataforma de coleta de dados para o Mapa Estadual da Sustentabilidade
Prevista na lei que institui o Programa Estadual de Bioinsumos, ferramenta tem como objetivos colher, sistematizar e divulgar informações sobre mercado, produção, consumo, propriedades, empresas e indústrias ligadas ao agronegócio sustentável. Ação foi realizada durante o 8º Encontro Técnico de Agricultura Sustentável, em Rio Verde

Palestras técnicas e relatos de experiências marcaram o segundo dia de programação do 8º Encontro Técnico de Agricultura Sustentável, no Centro de Cultura e Eventos Jatobá do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) – Campus de Rio Verde. Na última quarta-feira (27/4), o evento também foi palco da primeira ação pública de mapeamento da pesquisa, produção e utilização de bioinsumos em Goiás. Os participantes foram convidados a acessar, por meio de QR Code, uma plataforma virtual de cadastramento de informações para compor o Mapa Estadual da Sustentabilidade.

A ferramenta está prevista na Lei nº 21.005/2021, que institui o Programa Estadual de Bioinsumos. Em seu Artigo 5°, a lei estabelece que compete à Seapa “instituir o Mapa Estadual da Sustentabilidade, destinado à coleta, à sistematização e à divulgação de dados sobre tendências de mercado, produção e consumo de bioinsumos, com as regiões produtoras e consumidoras no Estado, também as propriedades, as empresas e as indústrias que se destaquem em boas práticas para o desenvolvimento do agronegócio sustentável”.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça, destacou que, entre outros pontos, o Mapa de Sustentabilidade vai mostrar onde estão os produtores que trabalham com bioinsumos e remineralizadores e aqueles que têm biofábricas. “Vai servir, por exemplo, para orientar outros produtores sobre qual o local mais próximo da sua realidade para buscar conhecimentos, trocar experiências e observar in loco os resultados da utilização destas novas tecnologias”, citou ele.

Até as 18 horas de quarta-feira (27/4), a plataforma de coleta de dados do Mapa da Sustentabilidade havia recebido 44 inserções de informações. O maior número (21) se referia à catalogação de “usuários de bioinsumos”. Na sequência vinham “profissionais especializados” (8), “órgãos estaduais e outros” (6), “startups e hubs” (3), “instituições de ensino e pesquisadores (3)”, “indústria, revenda e armazenagem de bioinsumos” (2), “pesquisa, processos e tecnologias” (1). A maior parte das inserções (51%) citava Goiás como base. Paraná, São Paulo e Minas Gerais respondiam por 11,1%, cada. Bahia, Mato Grosso e Santa Catarina ficavam com o restante. Ao todo, 27 municípios diferentes apareciam nas inserções.

“Este é o início do processo de elaboração do Mapa Estadual da Sustentabilidade. Mais informações serão acrescentadas, e a plataforma será atualizada constantemente. O importante é que, a partir dela, vamos conhecer quem está atuando no setor e teremos mais condições e desenvolver políticas públicas efetivas, voltadas a resolver os desafios desta grande mudança cultural que está acontecendo”, explicou o chefe de Gabinete da Seapa, Renato Faria.

As atividades do 8º Encontro Técnico de Agricultura Sustentável prosseguirão nesta quinta-feira (28/4). O último dia de evento será dedicado a visitas técnicas a fazendas que produzem e utilizam bioinsumos. Uma delas será a Fazenda Brasilanda e a outra, a Fazenda Bom Jardim Lagoano, ambas localizadas no município de Montividiu (GO). Ali os participantes terão a oportunidade de acompanhar em campo produtos e processos relacionados aos insumos biológicos.

O 8º Encontro Técnico de Agricultura Sustentável é uma realização do Grupo Associado de Agricultura Sustentável (GAAS), do Grupo Associado de Pesquisa do Sudoeste Goiano (Gapes) e do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) — Campus Rio Verde (GO). O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), apoia a iniciativa, ao lado do Sistema Faeg/Senar e da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja-GO). Seapa – Governo de Goiás

Veja Também

Após Solicitação Da Faeg, Valores De Crédito Do Fco Para Produtores Rurais São Ampliados - 10

Após solicitação da Faeg, valores de crédito do FCO para produtores rurais são ampliados

Na reunião do Conselho de Desenvolvimento do Fundo Constitucional do Centro-Oeste -(FCO), realizada na quinta-feira …