Fórum Nacional Sucroenergético pede para Senado não aprovar cana na Amazônia

Print Friendly, PDF & Email

As entidades que compõem o Fórum Nacional Sucroenergético (FNS) encaminharam na tarde desta quarta-feira (28) ao presidente do Senado Federal, Senador Eunício Oliveira ofício atestando a posição contrária de todos os membros do Fórum à expansão da cultura da cana-de-açúcar no bioma amazônico, conforme projeto (PLS 626/2011) que tramita naquela casa de leis de autoria do Senador Flexa Ribeiro, copiado no ofício.

Na correspondência, assinada pelo presidente do FNS, André Rocha as entidades afirmam que “o zoneamento agroecológico dacana-de-açúcar no País aprovado em 2009 através do Decreto 6.961 identificou áreas próprias para expansão da cultura, que atualmente ocupa cerca de 10 milhões de hectares, para mais de 60 milhões de hectares, aí excluídas quaisquer áreas do Bioma Amazônico. Assim, a expansão desta cultura por esta disponibilidade já identificada, bem como pela elevação da produtividade agrícola e de novas tecnologias de produção nas áreas já utilizadas na produção da cana-de-açúcar não necessita da possibilidade de expansão estabelecida pelo PLS 626/2011 acima referido, além de que as condições edafoclimáticas do Bioma Amazônico nem sempre são as ideais para a cultura”.

Os presidentes das entidades que congregam o FNS ainda destacaram que “além destas justificativas técnicas, a permissão preconizada pelo PLS 626/2011 pode gerar um conflito totalmente desnecessário com os argumentos ambientalistas, fora das teses de conservação e preservação ambiental da modernidade, com as quais o setor sucroenergético é solidário”.

Finalizando o ofício os presidentes das entidades do Fórum pedem a não aprovação do referido Projeto de Lei.

Agência Udop