Fenasucro & Agrocana incentiva o desenvolvimento de soluções tecnológicas para revolucionar o mercado

Print Friendly, Pdf &Amp; Email

Considerado vanguardista no que diz respeito à tecnologia sucroenergética, Brasil mostrará inovação com o primeiro hackathon exclusivamente voltado ao setor

De 20 a 26 de agosto, o CANATHON promete revolucionar o mercado de bioenergia com o desenvolvimento de soluções tecnológicas que resolvam alguns dos desafios da cadeia de valor deste setor, voltados à gestão, produção e novas economias. O evento acontecerá em ambiente 100% digital. As perspectivas são as melhores, pois – com menos de um mês da abertura das inscrições – já são mais de 300 inscritos com previsão de ultrapassar 1.500 profissionais até o encerramento das inscrições.

Fenasucro &Amp; Agrocana Incentiva O Desenvolvimento De Soluções Tecnológicas Para Revolucionar O Mercado - 2Os maratonistas serão organizados em equipes multidisciplinares e orientados por mentores. Todo o desafio é conduzido por um comitê organizador formado pela equipe da Fenasucro & Agrocana, Think Lab Brasil e Ufscar, além de contar com o apoio de um Conselho Consultivo, formado por alguns dos mais renomados representantes do setor de bioenergia no Brasil e no mundo.

João Guilherme Sabino Ometto, Vice-Presidente do Conselho Administrativo da Usina São Martinho e conselheiro de diversas instituições no Brasil, é o padrinho dessa iniciativa e destaca a necessidade de o Brasil tornar-se competitivo diante de demandas globais, como a questão da segurança alimentar e a sustentabilidade. Para ele, o desenvolvimento de tecnologia é fundamental neste cenário. “Nós brasileiros somos quem temos soluções para atender a todos os elos de mercado e demandar tecnologia ao mundo diante dos desafios do setor. Trata-se de uma grande iniciativa unir equipes multidisciplinares para descobrir inovação dentro de suas próprias casas e com segurança”, aponta Ometto.

Marcos Eduardo de Oliveira, CEO da Think Lab Brasil e especialista em negócios, inovação e tecnologia, define o CANATHON como uma revolução. “Aproximaremos o mundo de startups ao mundo da bioenergia, criando soluções em três dias por meio da tecnologia. E como acelerar o processo de PD&I (pesquisa, desenvolvimento e inovação) nesse curto espaço de tempo? Só é possível por conta da tecnologia da informação. A inovação virá de forma mais rápida ao mercado, vamos acelerá-la para resolver problemas que o próprio mercado nos apontou”, afirma Oliveira.

Perfil dos maratonistas até o momento

Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná estão concentrando a maioria das inscrições dos maratonistas. Mais de 70% dos profissionais inscritos são pós-graduados – com doutorado, mestrado ou especialização – e graduados, e durante o CANATHON terão condições de atuar em suas áreas como Negócios, Desenvolvimento (desenvolvedor, cientista de dados, programador), Marketing e Designer. Mais de 110 inscritos possuem mais de 44 anos. Ainda de acordo com o total de inscritos, 82% são homens e 18% mulheres.

Para Paulo Montabone, Diretor da Fenasucro & Agrocana, além do ineditismo, o evento mostrará para o mercado de bioenergia brasileiro que é possível gerar inovação para essa indústria a um custo relativamente baixo. “O objetivo é obter eficiência no uso dos dados e das informações que são coletados pelo setor, levando aos gestores de toda a cadeia soluções ou plataformas de conhecimento inovadores, de baixo custo, para encarar com mais eficiência e assertividade as novas oportunidades relacionadas às energias renováveis, que hoje são responsáveis por 43% da matriz energética brasileira, sendo a cana-de-açúcar uma das mais relevantes com participação de 20%”, afirma.

A FENASUCRO & AGROCANA é realizada pelo CEISE BR (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis) e promovida e organizada pela Reed Exhibitions Brasil. (Assessoria de imprensa)

 

Veja Também

ABSOLAR fortalece atuação no território nacional com novo coordenador no estado de Goiás

Conselho da entidade nomeou Francisco Maiello, que vai reforçar a colaboração regional no desenvolvimento de …