Fenasucro & Agrocana gera cerca de 18 mil empregos em Sertãozinho e região

Print Friendly, PDF & Email

Mais de 42 mil visitantes, vindos de todo o Brasil e de mais 47 países, devem visitar a Fenasucro & Agrocana, no Centro de Eventos Zanini, em Sertãozinho/SP neste ano.  Vitrine para tendências, tecnologias e inovações para o setor de bioenergia, a feira deve receber mais de 800 marcas, superar os R$ 5,2 bilhões em negócios gerados no ano passado e, de forma paralela, movimentar a economia da região.

 

A expectativa da organização da feira – que é promovida e organizada pela RX Brasil e realizada pelo CEISE Br – é de um incremento de 20% no setor de comércio e serviços nos quatros dias de evento, com destaque para as áreas de hotelaria, transporte, gastronomia e lazer. Além de gerar cerca de 18 mil empregos diretos e indiretos nas áreas de serviço e infraestrutura durante sua montagem e desmontagem.

 

“Estamos com um crescimento no número de visitantes e de países presentes na feira deste ano em razão da transição energética global e toda essa dinâmica reflete positivamente na economia local e regional. Prova disso é que os hotéis de Sertãozinho já estão com 100% de ocupação no período da feira”, revela o diretor da Fenasucro & Agrocana, Paulo Montabone.

 

Expectativa positiva

A movimentação, ainda de acordo com Montabone, começa 20 dias antes do início da feira, que acontece de 15 a 18 de agosto, com a montagem das estruturas, chegada de equipamentos e revitalização do Centro de Eventos Zanini. Ao todo, serão 70 mil metros quadrados de exposição para apresentação de mais de três mil produtos de marcas nacionais e internacionais entre equipamentos, serviços, soluções, novas tecnologias e tendências para o setor de bioenergia.

 

“O retorno econômico para a região com a realização da feira é sempre muito positivo e a previsão para esse ano está melhor ainda, principalmente pelo bom momento do setor de bioenergia. Para atender a todos os clientes no período do evento, precisamos reforçar o pessoal de cozinha e atendimento com a contratação de freelancers”, diz o empresário Antônio Carlos Figueiredo, do ramo gastronômico de Sertãozinho.

 

Para ele, o movimento gerado em seu estabelecimento nos dias da Fenasucro & Agrocana é comparado ao de três sábados. “É como se em agosto tivéssemos sete fins de semana. Faz toda a diferença. Calculo um crescimento de 20% a 40%”, completa Figueiredo, que faz parte da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) da Alta Mogiana.

 

Quem também comemora a realização da feira e ressalta seu potencial econômico é o presidente da Associação Comercial e Industrial de Sertãozinho (ACIS), Rafael Iazetta Neto. Segundo ele, a Fenasucro & Agrocana movimenta toda a cadeia hoteleira da cidade, incluindo supermercados, fornecedores de descartáveis e outros serviços.

 

“Todos saem ganhando com a feira, inclusive MEIs prestadores de serviços ou que trabalham com a venda de alimentos e bebidas. Posso dizer que Sertãozinho é uma cidade próspera em que os setores da indústria e comércio rodam juntos, como em uma engrenagem, e a Fenasucro & Agrocana ajuda essa movimentação, impactando não só Sertãozinho, mas toda a região”, finaliza Iazetta.

 

Credenciamento

A 29ª edição da Fenasucro & Agrocana está com o credenciamento disponível. Basta fazer o cadastro on-line e gratuito nos respectivos links de visitante, imprensa e assessorias. Assessoria

 

Veja Também

Setor industrial e o consumo de energia

O setor industrial é tradicionalmente um dos maiores consumidores de energia no Brasil, sendo responsável …