Desafios do setor sucroenergético em pauta no MME

Print Friendly, PDF & Email

A preocupação com os caminhos futuros do setor de produção de etanol e bioeletricidade parece estar em pauta no Ministério das Minas e Energia. Em palestra proferida durante a Fenasucro, que acontece na cidade de Sertãozinho, São Paulo, o Secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, ressaltou o potencial do setor sucroenergético, lembrando a importância do contato do governo federal com os agentes do segmento.

“Precisamos construir um ambiente de diálogo para equacionarmos os desafios da cadeia sucroenergética e definirmos diretrizes para o papel dos biocombustíveis e da bioeletricidade na matriz energética brasileira”, destacou Félix, durante seu discurso no VI Seminário Ceise BR/Unica sobre bioeletricidade. O encontro, dedicado ao atual cenário e perspectivas do mercado de cogeração de energia a partir do bagaço e da palha de cana.

Segundo ele, para que esse diálogo aconteça, é importante pensar como sociedade e, assim, destacar os principais impasses de curto prazo, além estabelecer critérios que atendam perspectivas atuais e futuras do setor.

 Canal-Jornal da Bioenergia