Agropecuária puxa crescimento do PIB goiano

Print Friendly, PDF & Email

A agropecuária de Goiás puxou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do estado em maio: o índice avançou 2,7% em comparação ao mesmo mês do ano anterior. O crescimento de 11,1% da agropecuária foi o maior responsável pelo resultado. Também contribuíram os setores da indústria (1,1%) e de serviços (1,6%). As informações constam no boletim divulgado pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), jurisdicionado à Secretaria-Geral de Governo (SGG).

Segundo o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Pedro Leonardo Rezende, “os resultados são frutos do compromisso contínuo do Governo de Goiás em investir e fortalecer nossa agricultura e pecuária, garantindo, assim, o desenvolvimento econômico de nosso estado”. Ainda de acordo com Rezende, o número mostra que Goiás está no caminho certo. “Agora, continuaremos na nossa missão de fortalecer o trabalho no campo e contribuir para o desenvolvimento sustentável do nosso Estado”, comenta.

Avaliação
O crescimento do setor de serviços está relacionado ao bom desempenho das atividades profissionais, científicas e técnicas, administrativas e serviços complementares (9,7%), de transporte (6,9%) e de alojamento e alimentação (5,8%). No entanto, as atividades de comércio, informação e financeira encerraram o mês com taxas negativas de 2,9%, 5,7% e 12,9%, respectivamente.

A indústria apresentou avanço de 1,1% em maio, na comparação com o mesmo mês de 2022. O maior crescimento, entre as atividades industriais, foi dos serviços industriais de utilidade pública (7,1%). Por outro lado, a construção civil encerrou o mês com uma oscilação negativa de 0,8%.

“A atual gestão continua intensificando esforços para qualificar os cidadãos e promover a manutenção e fomento da nossa economia. A atividade econômica em Goiás segue obtendo avanços constantes, que podem ser sentidos em setores como agropecuária e indústria”, destaca o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima.

O diretor-executivo do IMB, Erik Figueiredo, também comemora os avanços. “Os bons indicadores em Goiás evidenciam a manutenção dinâmica da nossa economia. Obtivemos em maio mais um resultado do ciclo virtuoso constatado na economia goiana”, salienta Figueiredo.

No acumulado, o PIB de Goiás apresentou crescimento de 4,1% com relação à taxa acumulada nos últimos 12 meses. Todos os setores econômicos ficaram com taxas positivas no período. Na análise da variação mensal com ajuste sazonal, na comparação de maio de 2023 com o mês imediatamente anterior, o PIB apresentou um recuo de 0,5%.  Seapa

 

Veja Também

Modelos matemáticos apontam como a produção agrícola no Cerrado sofrerá os impactos das mudanças no clima

O modelo foi utilizado para prever o impacto dos cenários de alterações climáticas nas emissões …