Win aposta em vendas avulsas de equipamentos de energia solar para facilitar estoque de empresas de instalação

Print Friendly, Pdf &Amp; Email

Para este ano, a Win espera triplicar o volume de vendas este ano em comparação com o resultado de 2021 e chegar a um montante de 300 megawatts (MW) em kits solares comercializados

A Win, distribuidora de equipamentos fotovoltaicos pertencente ao Grupo All Nations, criou um novo modelo de negócio para ajudar as empresas de projetos e instalação de energia solar em residências e empresas. A organização passa a comercializar itens avulsos que compõem o kit solar para os instaladores que procuram ter estoques para atende a crescente demanda de clientes pela tecnologia fotovoltaica.

Segundo a Win, os painéis solares, também chamados de módulos fotovoltaicos, são os itens mais procurados pelas empresas do varejo como compra avulsa para seus estoques. “Nossa proposta é facilitar e apoiar as empresas integradoras na expansão de seus projetos de energia solar em residências e empresas”, explica Camila Nascimento, diretora da Win.

De acordo com a executiva, a estratégia de vendas avulsas deve impulsionar ainda os negócios da Win no Brasil. “Estamos atualmente investindo em estoque especificamente para esse tipo de venda, em atacado para a empresas de instalação e projetos. E um dos nossos grandes diferenciais é a expertise em logística de distribuição do Grupo All Nations, com quase 30 anos de atuação no mercado nacional”, acrescenta.

Para este ano, a Win espera triplicar o volume de vendas este ano em comparação com o resultado de 2021 e chegar a um montante de 300 megawatts (MW) em kits solares comercializados este ano no País, tanto em vendas avulsas quanto na comercialização de kits inteiros.

Nos últimos 12 meses, foram 5,5 mil projetos vendidos pela companhia para as empresas de instalação e projetos de energia solar em residências e empresas. No total, foram entregues mais de 200 mil painéis fotovoltaicos ao longo de 2021.

Uma das apostas da companhia para este ano é trazer ao mercado nacional geradores mais potentes do que os usuais, como por exemplo, os módulos de 605 W, que a companhia acaba de receber no estoque. A companhia também espera um crescimento na demanda por novas tecnologias como inversores híbridos, soluções com bateria para armazenamento energético, carregador de carro elétrico e novas opções de otimizadores para controle de consumo de energia. (Assessoria)

Veja Também

O que há de novo na Fenasucro & Agrocana 2022?

Edição deste ano, que foca o tema da sustentabilidade, reúne inovações que pretendem, em breve, …