Usina Alta Mogiana utiliza Inteligência Geográfica

Print Friendly, PDF & Email

Compreender o limite de propriedades rurais é fundamental para agilizar o modelo de negócio no setor agrícola. Pensando nisso, a Usina Alta Mogiana (UAM), empresa produtora de cana-de-açúcar, etanol, açúcar e energia, localizada em São Joaquim da Barra, interior de São Paulo adotou a Plataforma ArcGIS, distribuída no Brasil pela Imagem, empresa líder em Sistemas de Inteligência Geográfica, e conseguiu potencializar em até 60% o tempo de planejamento e análises de certas operações agrícolas.

Em 2013, mudanças significativas aperfeiçoaram alguns processos dentro da empresa, entre elas, a criação do Departamento de Agricultura de Precisão e a implantação da plataforma ArcGIS; esta última permitiu agilizar em muito a gestão dos dados por meio de um único software, garantindo a organização de dados e a agilidade nos processos, além da automatização do planejamento, preparo de solo e redução da mão de obra técnica para levantamentos de campo.

No antigo cenário, as tratativas do sistema de informações geográficas das áreas de produção eram realizadas em cada uma das propriedades da Usina (uma a uma, isoladamente), demandando muito tempo nas operações. Atualmente, 100% dos projetos de plantio de cana e preparo de solo da UAM são georreferenciados e automatizados, e o processo é feito em blocos, permitindo analisar várias fazendas ao mesmo tempo, por meio de análises aprofundadas avaliando diversos fatores, como altimetria, declividade, tipo de solos, circuitos viários, entre outros, devidamente amarradas às suas torres de sinal RTK (interligando todas as suas propriedades rurais).

“A Inteligência Geográfica possibilitou uma considerável aceleração das atividades, permitindo melhorar a qualidade e aumentar a produtividade das tarefas, por meio da integração dos processos de planejamento e mapas, do preparo do solo, do plantio e da colheita”, afirma Luis Augusto Contin, Gerente de Desenvolvimento Agrícola na Usina Alta Mogiana.

Outro benefício alcançado com a tecnologia é a assistência em campo proporcionada pela plataforma ArcGIS, junto aos sistemas de piloto automático utilizados pela UAM nas máquinas e equipamentos agrícolas. A solução tem possibilitado a criação de linhas de condução projetadas no escritório da usina, bem como a aplicação de insumos em taxa variável, em projetos ambientais, defesas jurídicas e no contrato de exportação do etanol.

Na área de Agricultura de Precisão a Usina Alta Mogiana utiliza os sistemas Trimble, John Deere e Topcon. Ao serem modelados no banco geodatabase do ArcGIS e integrados com ERP, a ferramenta permite “pular” etapas e realizar o trabalho de forma muito mais ágil, passando de sete para três etapas, ganhando produtividade e eliminando a necessidade do uso de outros softwares.

Além disso, no tocante a produção e disponibilização de mapas temáticos para gestão agrícola, a UAM utiliza a ferramenta do ArcGIS Data Drive Page, aonde boa parte das informações já vem preenchidas automaticamente do ERP, acelerando a geração dos mapas, com a vantagem das informações serem atualizadas em tempo real.

VANTs

Em janeiro, os gestores da Usina Alta Mogiana utilizaram a tecnologia VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) para sobrevoar as áreas para acelerar projetos agrícolas. A tecnologia permite filmar, gravar e, depois de tratar as imagens, transformá-las em projetos sem que tenhamos que enviar equipes de campo até as propriedades rurais.

Para o teste, foi realizada a análise de um projeto de plantio de cana após o preparo do solo feita de duas formas. Uma convencional, realizada pela checagem em campo feita por topógrafos, e a outra, utilizando o VANT. Após os plantios utilizando piloto automático em ambos os casos, foi possível constatar uma excelente sobreposição dos mesmos, o que atestou a eficiência nos dois modelos de projetos. Com a efetividade do teste, a intenção da UAM é ampliar o uso do Vant nos próximos anos para fins de projetos agrícolas.

Veja Também

Cooper-Rubi conclui aulas de dois cursos do Programa Capacitar

Ao todo, 163 pessoas receberam aprimoramento profissional A Cooper-Rubi, usina em Rubiataba, concluiu com sucesso …