Tecnologia Inédita Promete Revolucionar A Aplicação De Fertilizantes No Solo - 1

Tecnologia inédita promete revolucionar a aplicação de fertilizantes no solo

Print Friendly, Pdf &Amp; Email

Projeto EMBRAPII oferece economia e sustentabilidade para a agricultura, por meio do manejo de fertilizantes com sistema inovador no mundo

 

O FertiSystem elétrico é um sistema inteligente de sensoriamento para aplicação de fertilizantes, desenvolvido pelo gaúcho FertiSystem Group em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), por meio do Instituto Senai de Inovação Metalmecânica (ISI Metalmecânica), que é uma Unidade EMBRAPII. O mecanismo prevê e coloca a quantidade exata de fertilizante para suprir a necessidade nutricional de cada semente, evitando excessos ou carência. Essa tecnologia pretende gerar mais eficiência, precisão, economia e sustentabilidade no uso de fertilizantes aplicados nas linhas de semeadura. 

 

Como funciona o FertiSystem elétrico 

Tecnologia Inédita Promete Revolucionar A Aplicação De Fertilizantes No Solo - 4O FertiSystem elétrico recebe o mapa do solo feito previamente, que traz uma espécie de diagnóstico com informações sobre nível de elementos e nutrientes presentes na terra. Essa análise do solo, realizada normalmente no período pós-colheita, é feita por GPS e é repassada ao sistema inteligente do projeto instalado na plantadora. A partir daí o FertiSystem elétrico irá distribuir fertilizante de acordo com a demanda do solo, dispensando a quantidade necessária exatamente onde a semente precisa. O sistema consegue ler em tempo real o momento em que precisa fazer as trocas de dosagem de fertilizante para cada pedaço do solo. 

 

Segundo Evandro Martins, presidente do FertiSystem Group, a tecnologia usada opera a partir de sistemas eletroeletrônicos e se propõe a reduzir o consumo de insumos no plantio e ainda promover aumento da produtividade, devido à melhor destinação de sementes e fertilizantes para que as plantas possam expressar seu máximo potencial produtivo.

 

“A ferramenta pode reduzir em média 20% a quantidade de fertilizante utilizado no solo e, consequentemente, diminuir os gastos dos produtores rurais com a manutenção da produtividade agrícola”, explica Victor Gomes, coordenador do ISI Metalmecânica.

 

Tecnologia Inédita Promete Revolucionar A Aplicação De Fertilizantes No Solo - 6O projeto envolveu o desenvolvimento do sensor, do hardware de controle, do dispositivo e previu a melhor forma para ser acoplado em maquinários mais antigos. “A tecnologia de se aplicar fertilizante existe, mas a capacidade de dosar instantaneamente a quantidade de fertilizante de acordo com a característica do solo, isso sim é uma tecnologia nacional, não existe em lugar nenhum do mundo”, conta Bruno Trasatti, pesquisador da Unidade EMBRAPII ISI Metalmecânica, que apoiou o desenvolvimento do projeto com recursos e infraestrutura técnica e científica durante as fases de pesquisa. Ele reforça que o sistema também é capaz de identificar falhas na aplicação no solo e interromper a operação.

 

Projeto Sustentável 

Além de gerar economia de insumos e aumentar a produtividade nas atividades agrícolas em pequenas, médias e grandes propriedades rurais do país, a tecnologia irá mitigar os impactos ambientais da aplicação de produtos químicos no solo, pois evita o uso excessivo de fertilizantes e previne, assim, problemas de contaminação ou processos erosivos. A tecnologia do FertiSystem elétrico aumenta também a produção de alimentos de forma economicamente viável, mantendo a integridade ecológica desses sistemas produtivos alimentares. 

O presidente do FertiSystem Group lembra, ainda, que pode haver um problema de oferta e preço de fertilizantes devido à crise entre Rússia e Ucrânia. Usar menos quantidade de fertilizantes químicos, como garante a tecnologia do FertiSystem elétrico, pode ajudar o Brasil a sofrer menos impactos em sua produção agrícola e segurança alimentar.

“O projeto foi considerado sustentável e viável dentro dos sistemas agrícolas, impactando positivamente nos custos de produção, gerando o crescimento dos capitais naturais, sociais, humanos, físicos e financeiros”, conta Martins. Em junho de 2022, essas características renderam ao projeto o prêmio Top 10 da Agenda 2030, promovido pela Estratégia ODS Brasil, uma coalizão que amplia e qualifica o debate no Brasil sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

 

O protótipo do FertiSystem elétrico já foi testado e validado em um ambiente laboratorial e também em lavouras experimentais e comerciais, apresentando alta fidelidade operacional. O sistema atual deve chegar à fase de aprovação final, que resulte na configuração desejada quanto ao desempenho e a previsão, estando assim habilitado para comercialização em 2023. Este projeto recebeu recursos do Programa Rota 2030, iniciativa federal para promover a inovação na cadeia automotiva, coordenado pela EMBRAPII.  (Assessoria)

Veja Também

Agro Goiano Registra Saldo Positivo De 11 Mil Vagas Formais De Trabalho No Primeiro Semestre Do Ano - 14

Agro goiano registra saldo positivo de 11 mil vagas formais de trabalho no primeiro semestre do ano

A agropecuária goiana registrou saldo positivo de 10.971 vagas formais de emprego no primeiro semestre …