Home » agronegócio » Sistema Faeg/Senar/Ifag apresenta balanço de 2019

Sistema Faeg/Senar/Ifag apresenta balanço de 2019

Print Friendly, PDF & Email

O ano de 2019 foi marcado por expectativas e turbulências. “O desempenho do agro de uma forma geral tem avançado, com uma safra exponencial e aumento de 16% na produção e 7% na produção de grãos em 2019. Conseguimos superar e ultrapassar as barreiras. Precisamos avançar muito mais,” ressaltou  o presidente do Sistema Faeg Senar, José Mário Schreiner. Ele ainda citou sobre o destaque para o PIB do 3º trimestre, o   quanto manteve os níveis de exportação impulsionado pelas carnes, a confiança do mercado, a retomada do crescimento de uma forma geral, a taxa de juros que diminuíram e as medidas provisórias.

Senar Goiás: resultados expressivos e significantes

O superintendente do Senar Goiás, Dirceu Borges esteve presente na coletiva para apresentar os resultados nas áreas de capacitação, qualificação e educação que o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural vem alcançando em prol do produtor rural. “Conseguimos alcançar as metas. Muitas delas foram superadas e tivemos resultados expressivos e significantes. Chegamos ao fim do ano  com meio milhão de pessoas beneficiadas com as ações no cenário de capacitação, qualificação e assistência técnica,” disse.

Borges afirmou que o Senar Goiás tem como objetivo melhorar a qualidade de vida do produtor e seus familiares. “É preciso ressaltar a importância do agro para o nosso Estado. O setor vem inovando em suas capacitações no desenvolvimento de lideranças, atividades, cursos, agregando a renda, a sucessão familiar e o empreendedorismo,” citou.

Perspectivas 2020

O diretor executivo do Instituto Para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Edson Alves Novaes ficou responsável pelo panorama econômico da coletiva revelando o destaque para a criação de 9 mil postos de trabalho de janeiro a outubro, o quanto a produção foi recorde e as oportunidades otimistas voltadas para o Brasil e o mundo.

“Teremos desafios também com a continuidade do impasse entre Estados Unidos e China, as eleições nos EUA, a maior demanda interna e externa pelo milho brasileiro que deverá fornecer suporte aos preços deste cereal em 2020 e a expectativa pela regulamentação do RenovaBio,” enfatizou. O diretor ainda explicou sobre a manutenção das exportações de carnes, o mercado de aves e suínos, além da tendência de aumento de produção leiteira.

Confira os dados na íntegra: http://bit.ly/ColetivadeImprensa2019_SistemaFaegSenarIfag

(Comunicação Sistema Faeg Senar )