Rali ecológico: corrida no deserto promove energia solar

Print Friendly, PDF & Email

Prova no Atacama reforça viabilidade da eletricidade gerada pela luz do Sol

A competição ‘Corrida Internacional do Deserto do Atacama’, o terceiro mais árido do mundo, no Norte do Chile, tem sido realizada como uma forma de incentivar o uso da energia solar na América Latina, principalmente nas zonas de maior radiação. Já em sua quarta edição, o evento automotivo possui duas categorias.

A primeira, chamada ‘Desafio Solar Atacama’, é disputada por carros de alta tecnologia movidos exclusivamente a energia solar. A segunda, denominada ‘Rota Solar’, destina-se aos veículos de baixo custo impulsionados também por tração humana.

Um trajeto de 2.300 km cruzou os municípios de Iquique, Calama, Antofagasta e Chañaral na última edição, em abril de 2016. Além do percurso recorde, foi a primeira vez que a categoria híbrida da competição incluiu carros elétricos pedalados sem painéis solares acoplados, mas abastecidos com energia do Sol.

Um recado de que as pessoas num futuro próximo poderão contar com estações de recarga solar em sua cidade, bem como na própria residência. Na aparência, seriam muito similar a um posto de gasolina, com painéis no teto e um plugue de eletricidade em vez das atuais mangueiras para abastecimento de combustível.

“Em Antofagasta, tivemos largadas dentro da cidade para que a comunidade visse os carros e conhecesse seu funcionamento e como utilizam a energia solar para se mover”, disse a condenadora geral da corrida, Camila Cortinez, sobre as atividades educativas que são promovidas paralelamente durante as competições para divulgar à população este tipo de energia limpa. A edição de 2017 ainda será definida.

Cultura solar

A proposta da Rota Solar é que a energia solar seja uma alterativa que complemente as fontes energéticas já disponíveis e que possa estar nas casas das pessoas.

Segundo os idealizadores do projeto, isto requer que as famílias se convençam sobre o poder do Sol e tomem a iniciativa de otimizar o consumo de energia implementando também e adotando definitivamente em sua vida cotidiana o uso e a geração de energia solar.

Isto pode ser alcançado com a instalação de painéis domésticos que servirão tanto para abastecer as necessidades básicas de uma casa como, inclusive, para carregar um carro elétrico. (Epoch Times)