embrapa

Produção de etanol de milho em tempos de pandemia

Print Friendly, PDF & Email

O presidente da União Nacional do Etanol de Milho (Unem), Guilherme Nolasco, afirmou que as plantas de etanol de milho, com produção exclusiva, continuam produzindo dentro da normalidade apesar da pandemia do novo coronavírus. Segundo ele , os investimentos também não foram interrompidos. As usinas que estavam em fase final de construção continuaram com as obras, temos três plantas em Mato Grosso, que devem ser finalizadas até outubro ou novembro. Mas, não necessariamente, as usinas já entrarão em operação, tudo vai depender da recuperação do mercado e da demanda. A informação foi passada por Nolasco ao Canal Rural.

Na entrevista o presidente da Unem destacou que o Centro-Oeste é responsável por 95% da oferta nacional de etanol de milho, de acordo com levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), reportado no início de maio. A entidade também informou que os estados de Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Paraná e Rondônia se destacam na produção desse tipo de biocombustível. E na safra 2020/2021, o Brasil deve produzir 2,7 bilhões de litros de etanol, alta de 61,1% em relação ao ciclo anterior, de 1,7 bilhão de litros.