Núcleo de Mudas Pré-Brotadas da BP Bunge investe em variedades mais produtivas

Print Friendly, PDF & Email

Atualmente capaz de produzir cerca de 3,4 milhões de mudas de cana-de-açúcar ao ano, o núcleo de produção de Mudas Pré-Brotadas – MPB, localizado na unidade Moema, em Orindiúva (SP), desenvolve uma série de variedades com foco no aumento da produtividade para atender às 11 unidades da BP Bunge Bioenergia, de acordo com as características geográficas, geológicas e climáticas de cada região.

O plantio com MPB na lavoura da cana-de-açúcar garante sanidade, rastreabilidade e confiança da origem do material, o que resulta em um canavial de alto potencial produtivo. Para introduzir de maneira segura e rápida essas variedades de qualidade elevada, o plantio está direcionado à implantação de linhas mães de meiose.

“Nossas variedades são testadas em cada uma das regiões que temos unidade, e são escolhidas as que melhor se adaptam aos ambientes de produção, garantindo a mais adequada adaptação e, portanto, maior produtividade, que é o nosso principal objetivo”, explica Rogério Bremm, diretor Agrícola da BP Bunge Bioenergia.

O desenvolvimento das mudas é feito com parceiros como o IAC (Instituto Agronômico de Campinas), o CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) e a Ridesa (Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético), na busca de varietais com características específicas para cada ambiente.

Criado em 2019, o núcleo de MPB já em seu primeiro ano ampliou a produção de mudas em 22%, passando de 2,809 milhões de unidades para 3,424 milhões em 2020. O custo unitário médio das mudas chega a ser até 50% menor do que o praticado pelo mercado.

Reconhecimento

Em novembro de 2020, a unidade Monteverde da BP Bunge Bioenergia, localizada no município de Ponta Porã (MS), recebeu o Prêmio Excelência 2020, concedido pelo Programa Cana – IAC (Instituto Agronômico de Campinas) por seu destaque no manejo de variedades de cana-de-açúcar naquele Estado. Divulgação