Novozymes lança a primeira solução biológica para controle de espuma na indústria de etanol

Print Friendly, PDF & Email

A Novozymes lança hoje o FermaxTM, uma enzima protease que previne a formação de espuma durante o processo de fermentação de etanol de cana-de-açúcar, permitindo assim, um melhor controle da produção e a substituição de produtos químicos. Usinas de etanol parceiras que testaram o FermaxTM relataram uma redução de custos de até 20% em comparação com o uso de produtos químicos.

“Esta é a primeira solução biológica que previne a formação de espuma durante a fermentação, o que é um problema crítico para as usinas”, diz Daniel Cardinali, Líder da Plataforma de Cana-de-Açúcar e Biorrefinaria da Novozymes América Latina. “Ao aplicar FermaxTM, os produtores de etanol de cana utilizam uma tecnologia enzimática sustentável que reduz custos, diminui a necessidade de produtos químicos e aumenta o volume útil dos fermentadores”.

A espuma desenvolve-se durante o processo de fermentação e, em excesso, pode causar o transbordamentos e perdas de produção, assim como leva a um aumento do tempo de fermentação e à baixa ocupação das dornas de fermentação.

100% de redução de dispersantes, 70% de redução de antiespumantes

De forma geral, os produtores de etanol usam uma combinação de produtos químicos para reduzir a formação de espuma, porém o desempenho varia significativamente com as condições do processo e da matéria-prima.

FermaxTM pode substituir integralmente ou ser aplicado adicionalmente ao dispersante químico, impulsionando sua atividade, e pode gerar uma economia de até 70% no uso de antiespumantes. Além disso, FermaxTM oferece previsibilidade e consistência, dando maior estabilidade ao processo de fermentação e atuando principalmente na prevenção da espuma. A enzima muda a estrutura da espuma e quebra as proteínas estabilizadoras, o que a torna mais leve e menos densa, permitindo assim, um melhor controle da fermentação e uma operação mais eficiente.

“Esta enzima é uma solução com ótimo custo-benefício e competitiva com produtos químicos. Além disso, evita os típicos efeitos colaterais decorrentes do uso de químicos, como problemas de abastecimento devido a picos não esperados de consumo, inibição da levedura e incrustações”, explica Cardinali. “Os produtores de etanol de cana-de-açúcar tradicionalmente não usam enzimas, entretanto, com FermaxTM começamos a aplicar o fascinante poder da natureza também dentro desta importante indústria e a melhorar ainda mais a viabilidade econômica da produção”.

Informações adicionais

– FermaxTM é o primeiro de uma série de novos produtos da Novozymes para etanol de cana-de-açúcar, visando otimizar o processo produtivo e trazer ainda mais competitividade aos produtores;

– A indústria brasileira de etanol de cana-de-açúcar é composta por cerca de 380 unidades produtoras, com mais de 1.000 municípios com atividades vinculadas à indústria. O setor emprega diretamente mais de 950 mil pessoas;

– O Brasil é o maior produtor e exportador mundial de açúcar e o segundo maior produtor de etanol. O País reduziu as emissões de CO2 em mais de 350 milhões de toneladas desde a introdução de veículos flex-fuel que podem utilizar qualquer combinação de etanol e gasolina. Existem mais de 26 milhões desses veículos no Brasil;

– A Novozymes é o principal fornecedor de tecnologia para as indústrias de biocombustíveis. É a líder no mercado de etanol à base de amido/ cereais e desenvolveu a primeira solução comercial de enzimas para o etanol celulósico. Atualmente, a empresa é fornecedora da maioria das usinas de etanol celulósico em todo o mundo;

– A Novozymes oferece testes abrangentes com análise extensiva e estatísticas dos dados, realizada por especialistas experientes. Os resultados são debatidos minuciosamente com seus parceiros industriais.

 

Novozymes