Governo analisará proposta de venda direta de etanol durante 180 dias

Print Friendly, PDF & Email

A venda direta de etanol das usinas para os postos de combustível deve ser discutida em até 180 dias pela equipe do Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse, na terça-feira (18/6), em entrevista a Globo Rural, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Márcio Felix Carvalho Bezerra.

Na segunda-feira, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, em São Paulo (SP), a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, indicou que já existe um consenso dentro do governo no sentido de liberar a venda direta. Segundo ela, deve haver um resultado positivo “em breve”.

Márcio Bezerra explicou que, depois desses 180 dias de avaliação, caso seja aceita, a proposta deve se tornar um projeto de lei a ser encaminhado para votação no Congresso. “É algo que não deverá acontecer este ano”, disse. “Por enquanto, trata-se apenas de uma possibilidade”, ressaltou.

O secretário também disse ser importante haver uma discussão sobre a regionalização da quantidade de etanol misturada à gasolina, com porcentagens diferentes para cada Estado. “Há questões de logística e produção no Brasil, com disparidades regionais, que tornam esse debate relevante”, afirmou. “Seria preciso, no entanto, conversas com os Estados e um debate sobre temas tributários, que não são prioritários neste momento”.  Globo Rural