Goiás recebe cursos de energia fotovoltaica com a Rota Solar

Print Friendly, PDF & Email

Um novo mercado de trabalho, novos modelos de negócios, vantagens econômicas e benefícios ambientais são alguns dos benefícios obtidos com a produção e utilização de energia fotovoltaica nas casas e empresas do Goiás. São 3 cursos e as inscrições estão abertas!
Entre os dias 10 e 15 de julho a Rota Solar 2017, primeira iniciativa organizada em escala nacional a levar conhecimento sobre geração de Energia Solar Fotovoltaica pelo Brasil, estará em Goiânia. Na programação três cursos que se complementam criando profissionais mais completos para o mercado: o primeiro tratará do dimensionamento e projeto sistemas solares fotovoltaicos; o segundo permitirá práticas de instalação e comissionamento; e, por fim o inovador curso de técnicas de vendas consultivas aplicadas aos negócios solares. Os cursos são direcionados a engenheiros, arquitetos, profissionais da área de manutenção e instalação, empresários e consumidores, entre outros interessados no setor de energia solar fotovoltaica.
Desde 2012, quando entrou em vigor a RN 482/2012 da Aneel, o fato tem aberto portas para a Geração Distribuída (GD) de energia no Brasil, o consumidor pode gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis, e, fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade. Por meio da revisão da Resolução Normativa nº 687/2015 ampliaram-se as opções de geração solar por meio de usinas coletivas
Para o Engº Carlos Café, instrutor da Rota Solar 2017, “o mercado solar crescerá de forma exponencial nos próximos 8 anos e exigirá milhares de profissionais qualificados em várias áreas de conhecimento”.
Sobre o mercado de energia solar fotovoltaica em Goiás
Em todo o mundo, existem atualmente cerca de 7 milhões de instalações solares já conectadas à rede, totalizando cerca de 300.000 Megawatts (MW) de capacidade de energia. Hoje o Brasil está atingindo a marca de 12 mil consumidores conectados à rede gerando a própria energia com o Sol, totalizando pouco mais de 90 Megawatts (MW), mas, segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) até 2024, este número deve chegar a 1,2 milhões de prossumidores (produtos e consumidores da própria energia). “ A grande oportunidade para os novos profissionais solares qualificados está aí”, comenta Café.
Goiás tem pouco mais de 200 unidades consumidoras que já possuem suas usinas solares, o que coloca o estado na 12º posição no país. Somente com estes telhados já instalados, estima-se uma produção anual de 5,2 milhões de quilowatts hora de energia elétrica por ano, calcula Carlos Café. Fazendo uma conta simples, se considerado que cada quilowatt hora custa 0,7 centavos, no primeiro ano a economia financeira destes consumidores será maior que 3,6 milhões de reais.
Mas, o Estado promete avançar no ranking nacional com várias iniciativas para incentivar a energia solar estão que em andamento. Em fevereiro de 2017, o governo de Goiás lançou o Programa Goiás Solar, por meio da SECIMA – Secretária de Meio Ambiente, como parte do esforço para elaboração de políticas públicas e adoção de medidas que incentivem o consumo e geração de energias limpas e renováveis, especialmente a solar, valorizando os recursos naturais estratégicos para o crescimento sustentável da economia goiana, desenvolvimento de novos negócios, geração de empregos, preservação ambiental e incentivo da cadeia produtiva. Foi aberta uma linha de crédito para Goiás Fomento Eficiência Energética, onde microempresa terão limite máximo de financiamento da ordem de R$ 200 mil e o microempreendedor individual limitado até 30 mil.
Patrimônio Nacional e uma das principais cidades do roteiro turístico de Goiás, a pequena Pirenópolis, com pouco mais de 20 mil habitantes, ganhou no dia 24 de junho, o primeiro empreendimento habitacional unifamiliar de interesse social do Brasil com sistema de geração de energia fotovoltaica. São 149 moradias no Residencial Luciano Peixoto dotadas de placas geradoras de energia fotovoltaica, ligadas à rede da Celg.
Sobre os cursos da Rota Solar
O programa de treinamento desenvolvido pelo time da ROTA SOLAR preparou para o mercado um curso com carga horária de cerca de 53 horas de duração, divididas de forma criteriosa em três cursos que se complementam, e respondem à importantes perguntas: como dimensionar e projetar, como vender bem uma usina solar e como instalar e testar uma usina solar na prática.
Idealizado pelas empresas Academia Solar, Sices Solar e Táticas o curso conta com apoio e patrocínio de líderes em tecnologias solares em todo mundo: Canadian Solar, ABB, Weidmuller e HT Instruments.
A Programação dos cursos que acontecem entre os dias 10 e 15 de julho, foi dividida da seguinte forma na edição de Goiás:
1- Curso de Dimensionamento e Projeto – 25 hs
2 – Curso de Técnica de Vendas Consultivas – 16 hs
3 – Curso de Práticas de Instalação e Comissionamento – 12 hs
4 – Curso completo (turma 1) – 53 hs
Inscrições, valor individual de cada curso e o conteúdo programático de todos os cursos podem ser acessados no site www.rotasolar.com.br..
Entidades e empresas locais apoiam a realização do curso em Goiás e os associados a AGEAMB – Associação Goiânia de Engenheiros Ambientais, CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás, CREA GO Junior e Estudantes tem condições especiais, mediante apresentação de comprovante.
Investimentos da ordem de R$ 900,00 a R$ 2.300,00, com valores diferenciados para a realização dos três cursos. Incluso no investimento material didático virtual, certificado de participação e lanches.
Os cursos acontecem na Faculdade SENAI Italo Bologna Rua Armogaste José Silveira, 612, Setor Centro Oeste, Goiânia

Usina solar será doada e instalada pelos alunos e parceiros locais
A novidade desta edição é que os alunos dos cursos participarão da instalação de uma Usina Solar, por meio de uma ação beneficente, pois, a SICES Solar uma das principais provedoras de tecnologias de energia solar no Brasil, fará a doação de um kit de energia solar fotovoltaico a ser instalado na sede da Associação das Irmãs do Instituto Coração de Jesus.
“A combinação dos cursos de projeto e instalação que serão oferecidos pela ROTA SOLAR em Goiânia com uma ação social nas cidades que leve energia solar para quem precisa, foi uma das nossas premissas para este projeto” comenta Jackson Chirollo da Sices Solar.
A metodologia dos cursos desenvolvidos pela ROTA Solar permite que todos os alunos divididos em grupos montem duas usinas fotovoltaicas reais, conectando as mesmas à rede elétrica local.
“Os alunos terão que de ser ágeis e interativos para que consigam montar as usinas reais no tempo e qualidade exigida pelos instrutores. O grupo de alunos que se sair melhor durante a montagem do sistema fotovoltaico receberá um convite para a nova tarefa de instalar a usina solar da Associação das Irmãs do Instituto Coração de Jesus” explica o Engenheiro Carlos Café, da Academia Solar.
“Os painéis solares que serão instalados no telhado da Associação reduzirão em mais de 60% os gastos de energia elétrica da entidade, o que poderá representar mais de 125 mil reais de economia nos próximos 25 anos, que é o tempo que a usina solar deve operar” comenta Gustavo Barcelos da Táticas.
O Instituto Coração de Jesus atua em vários setores atendendo situações emergentes. O Centro da Família Coração de Jesus atende diariamente famílias atingidas com problemas de vícios, necessitadas de assistência social, necessidade de atendimento psicológico, aconselhamento familiar e orientação jurídica. No setor Primavera, periferia de Goiânia, o Instituto atende crianças, jovens e adultos proporcionando formação social e religiosa.

Assessoria de imprensa