Elgin prevê crescimento acelerado dos projetos solares este ano com nova lei da geração própria de energia no País

Print Friendly, Pdf &Amp; Email

Uma das apostas para o aumento de pedidos é o período de transição previsto na legislação, que garante a manutenção das regras atuais até janeiro de 2023

Com a publicação recente da Lei 14.300, que cria o marco legal da geração própria de energia, a Elgin, fabricante e distribuidora de equipamentos fotovoltaicos e provedora de soluções nas áreas de climatização, refrigeração, iluminação, automação e costura, espera um crescimento acelerados nos pedidos de kits solares das empresas que atuam em projetos e instalação de sistemas de energia solar em residências, comércios, indústrias e propriedades rurais no País.

Uma das apostas para o crescimento é o período de transição previsto na lei, que garante a manutenção das regras atuais de cobrança de energia aos consumidores que instalarem um sistema solar no telhado até janeiro de 2023.

Para Glauco Santos, diretor da divisão solar da Elgin, a nova lei traz mais segurança jurídica e previsibilidade às empresas do setor e aos próprios consumidores. “O novo marco legal consolida uma visão de otimismo da Elgin no segmento de energia solar. Estamos focados nesse mercado de enorme potencial e essa conquista reforça ainda mais a fonte solar como uma opção viável para um futuro econômico e sustentável”, comenta.

A Elgin fechou o ano de 2021 com crescimento de 200% na comercialização de kits de energia solar em comparação com o exercício anterior.

O crescimento foi impulsionado sobretudo pela crise hídrica e reajustes tarifários recorrentes na conta de energia, o que levaram muitas famílias e empresas a buscarem alternativas viáveis para essa situação. “Outro fator preponderante, foi o lançamento da plataforma própria de e-commerce da Elgin, focada na comercialização de kits de energia solar para integradores parceiros, facilitando o processo de compra e dando maior agilidade no processo logístico”, explica Santos.

Em 2021, os geradores residenciais lideraram os pedidos na Elgin, com 80% de participação, seguidos pelos geradores comerciais (15%) e industriais (5%). A companhia possui equipamentos instalados em todo território nacional e equipe comercial atuando em todas as regiões do Brasil.

A Elgin atua no setor fotovoltaico desde 2017, tendo como um de seus grandes diferenciais de mercado oferecer um kit fotovoltaico com todos os componentes de marca própria. Os módulos solares, inversores, cabos, conectores, estruturas de fixação, levam a marca Elgin. (Assessoria de imprensa)

Veja Também

ABSOLAR defende ampliação de políticas públicas para energia solar pelo próximo Governo Federal

Entidade articula inclusão da fonte fotovoltaica nos programas de governo dos presidenciáveis, com foco em …