Copa do Mundo terá energia solar em estádio e usina de grande porte para fornecer eletricidade limpa aos cidadãos e visitantes

Print Friendly, PDF & Email

A energia solar promete ser um dos destaques na estrutura montada pelo Catar para a Copa do Mundo da FIFA de Futebol 2022, que acontece entre 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano. Uma das novidades é o uso da tecnologia fotovoltaica para suprimento energético no sistema de refrigeração do estádio Education City, localizado em Doha, capital do país, já que a previsão é de que as temperaturas fiquem acima de 40ºC durante o torneio.

Com o sistema de refrigeração no estádio, organizadores estimam que a temperatura não passe dos 27ºC. Trata-se do primeiro empreendimento do gênero a contar com energia solar para abastecer o equipamento de climatização. O local tem área de 233 mil metros quadrados e espaço para 45.350 espectadores.

Outra medida sustentável do Catar para o torneio é a inauguração de sua primeira usina solar de grande porte no território. O empreendimento possui 800 megawatts (MW) de capacidade instalada e deverá abastecer 10% da demanda de eletricidade do país

O avanço da energia solar no mundo tem despertado o interesse de consumidores residências e empresariais – e de governos, no sentido de reduzir custos, ampliar a competitividade e reforçar a segurança de suprimento energético.

A SolarEgde, fornecedora mundial de inversores fotovoltaicos e desenvolvedora da tecnologia Smart Energy, é atualmente uma das grandes referências em tecnologias e soluções para o mercado global de energia solar. Uma das inovações é a plataforma de monitoramento de sistemas e usinas fotovoltaicas instaladas em telhados, fachadas e pequenos terrenos, tanto no Brasil quando nos demais países.

A tecnologia da empresa, que acompanha versões em desktop e aplicativo para telefones e tablets, faz acompanhamento em tempo real do funcionamento dos sistemas solares em telhados, em usinas de solo e em empreendimentos de geração flutuante.

O sistema apresenta uma visão completa ao consumidor e ao investidor da produção e do consumo de cada usina, o que garante a otimização do que é injetado na rede elétrico e do que fica para a própria unidade consumidora. Todas as informações são entregues em formato de relatório de desempenho. (Assessoria de imprensa)

 

Veja Também

Agricultor familiar que usa painéis solares terá desconto na conta de luz

Medida foi aprovada pelo Senado com o objetivo de estimular fontes limpas de energia Famílias …