foto ilustrativa

Goiás: casas populares receberão equipamento de energia fotovoltaica

Print Friendly, PDF & Email

Casas do programa social Cheque Mais Moradia do Governo do Estado de Goiás receberão placas para a produção de energia fotovoltaica. Inicialmente, 1.200 unidades em quatro municípios goianos – Alto Paraíso, Palmeiras, Caçu e Pirenópolis – serão geradores de energia solar fotovoltaica distribuída. A previsão de entrega é janeiro de 2017. Apenas para essa fase, o Governo de Goiás investirá aproximadamente R$ 3 milhões.

O projeto é realizado em parceria da Agehab com Celg. A casa-modelo, com todos os equipamentos, já foi montada no Jardim Curitiba 2, bairro da Região Noroeste de Goiânia. A expectativa é reduzir em até 90% os valores das contas da energia dessas unidades e, assim, permitir que essas famílias economizem na conta de energia. Além disso, o sistema permite que o excedente de energia gerada seja entregue para a concessionária, gerando crédito para a unidade consumidora.

Segundo o presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luiz Stival, esse é um projeto piloto e tem como objetivo cumprir as metas do plano do governo estadual, Goiás Mais Competitivo, no qual prevê uma série de ações para desenvolver tecnologia até o fim de 2018. “Além de tecnologia, prevemos desenvolver o social e incrementar a rendas dessas famílias, com a geração de empregos para a manutenção do sistema”, pontua.

As casas que receberão os painéis já estão em fase de entrega. “Assim, teremos agilidade e para finalizar a primeira etapa desse projeto”, explica Stival. O objetivo do Governo de Goiás é, após realizar os ajustes finais dessa fase, inserir painéis solares fotovoltaicos em mais 30 mil unidades habitacionais que estão em construção pelo território goiano. Também serão realizadas outras ações para economia como a troca de lâmpadas normais por lâmpadas de Led e implantação de aquecimento solar.

Para Stival, Goiás será o pioneiro no ranking nacional do número de unidades geradoras conectadas à rede. “Para evitar a crise energética, o mundo e o Estado de Goiás se desenvolver a ampliação do uso de energia renováveis. O Estado quer ser vanguarda no Brasil ”.

 

Cejane Pupulin-Canal-Jornal da Bioenergia

Veja Também

Sistema híbrido de energia solar com armazenamento em baterias - Crédito: Divulgação

Para não ficar sem luz: sistema híbrido permite armazenar energia solar

Modelo une a praticidade da conexão com a rede à autonomia do armazenamento em baterias, …