BYD inicia obras da primeira fábrica de carros elétricos no Brasil

Print Friendly, PDF & Email

Greentech começa a trilhar o caminho para reconstruir a Indústria automobilística no Brasil

A greentech BYD, maior fabricante de carros de energia limpa do mundo, anuncia, em cerimônia com o Governo da Bahia, o início das obras da primeira fábrica de carros elétricos no Brasil. O complexo fabril será construído do zero, em uma área que faz parte do terreno antes utilizado pela Ford. Na celebração, estiveram presentes o presidente da BYD Brasil, Tyler Li, Alexandre Baldy, conselheiro especial da companhia e o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, entre outras autoridades estaduais e municipais.

“Ao olharmos para o futuro, estamos entusiasmados com as oportunidades que esta nova fábrica irá gerar. Não apenas em termos de emprego, mas também no que diz respeito ao desenvolvimento de novas tecnologias e à contribuição para uma economia mais sustentável. Estamos comprometidos em operar de maneira responsável, respeitando o meio ambiente e contribuindo para o bem-estar da nossa comunidade. Que este seja o começo de um capítulo próspero e cheio de sucessos. Juntos, vamos construir um futuro brilhante para nossa empresa, nossos colaboradores e para toda a comunidade”, afirma Tyler Li, presidente da BYD Brasil.

Esse é mais um marco da chegada da empresa em território baiano e um divisor de águas para a indústria automotiva nacional, que volta a investir e produzir no estado em um espaço simbólico e estratégico. O início da construção dá continuidade ao processo de instalação do maior polo industrial da BYD fora da China, que conta com o investimento de R$ 3 bilhões. A expectativa é iniciar a produção entre o fim de 2024 e o início de 2025, com capacidade instalada próxima de 150 mil veículos por ano durante a primeira fase de implantação.

Parte do terreno onde será construída a nova fábrica de carros elétricos e híbridos da BYD

A BYD pagou ao Governo da Bahia o valor de R$ 287.816.458,00 pela compra do complexo que possui 4,6 milhões de m2 de área total. Na primeira fase de obras, serão 26 novas instalações entre galpões de produção, pista de testes e outras estruturas que vão ocupar uma área de cerca de 1 milhão de m2. As antigas instalações do complexo serão destinadas a fornecedores que vão ajudar na produção de partes e peças dos novos veículos.

Inicialmente, os carros fabricados no complexo serão o BYD Dolphin, revolucionou o mercado de veículos elétricos; o BYD Song Plus, híbrido plug-in com autonomia de mais de mil quilômetros; o BYD Yuan Plus, carro moderno e 100% elétrico; e o BYD Dolphin Mini, recém-lançado no Brasil. A produção nacional vai permitir preços ainda mais competitivos e, assim, gerar ainda mais oportunidades ao consumidor brasileiro de ter um carro elétrico na garagem.

Em 2023, a BYD fez história e se consolidou com folga na liderança do mercado de veículos eletrificados no Brasil e no mundo. Com os resultados do acumulado do ano passado, a greentech mostra que veio para mudar o mercado de automóveis no país e obteve um crescimento de quase 70 vezes, vendendo quase 18 mil carros, mais do que a soma de todos os concorrentes somados.

“A BYD vai contribuir para o fomento econômico do estado baiano, com a geração 10 mil empregos, e trará Camaçari de volta aos holofotes nacionais da indústria brasileira, transformando a cidade baiana em um polo de atração de fornecedores diversos ligados a toda cadeia produtiva, desde peças e acessórios até prestadores de serviços, dando prioridade a empresas locais”, ressalta Alexandre Baldy, conselheiro especial da BYD.

A BYD tem mais de 700 mil funcionários em todo o mundo, dos quais 90 mil são engenheiros de diversos segmentos diferentes e a marca conta também com 11 centros de pesquisa espalhados pelo globo. A empresa solicita uma média de 19 patentes por dia e, atualmente, possui 40 mil patentes registradas e, destas, 28 mil em âmbito mundial. Os veículos eletrificados da companhia estão rodando em mais de 70 países e em 6 continentes há mais de onze anos.

Sucesso do Dolphin Mini

O Dolphin Mini será um dos modelos fabricados na Bahia. O modelo que foi anunciado oficialmente na última quarta-feira (28/2), rapidamente se tornou um sucesso de vendas com mais de 7600 unidades comercializadas apenas nos primeiros dias após o lançamento, um recorde na história dos veículos elétricos.

BYD Dolphin Mini: modelo também confirmado para produção nacional em Camaçari (BA)

O Dolphin Mini apresenta ao consumidor brasileiro conectividade, conforto, segurança e autonomia, sem falar da tecnologia, já que o proprietário pode fazer o uso de NFC para abrir o carro ou então utilizar o VTOL, sistema que transforma o veículo em um gerador de energia para aparelhos e eletrodomésticos externos.

Não há nenhum veículo, elétrico ou a combustão, na categoria de compactos ou subcompactos, dentro desta faixa de preço, que apresente um pacote tão completo quando o BYD Dolphin Mini. O estreante traz ao mercado brasileiro itens como carregamento por indução para celulares, portas USB-C e USB-A, ajuste elétrico do banco do motorista, regulagem de altura e profundidade do volante, botões de função no volante, cluster digital, tela de multimídia com mais de 10 polegadas que rotaciona e por onde o motorista pode regular diversos ajustes do carro.

Além de ser automático, possui conectividade e espelhamento de tela para celulares com sistemas Apple CarPlay e Android Auto, ar-condicionado, seis airbags, faróis em led, rodas aro 16 em liga leve, todas as opções de cores sem custo extra, bancos em revestimento premium ecológico, chave de presença, aplicativo com funções à distância, uso de NFC para abertura do carro, câmera de ré, sensor de estacionamento, garantia de cinco anos para o carro e de oito anos para a bateria.

É ainda o carro com melhor eficiência energética do país e faz o equivalente a 70km/l de gasolina na comparação com um carro a combustão. Rodando na cidade, a autonomia do modelo pode chegar a 405km pelo ciclo CLTC.

BYD lidera vendas de 100% elétricos e híbridos em 2024

A BYD confirmou mais uma vez a liderança de emplacamentos no mercado brasileiros em fevereiro, segundo informações da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave): foram 2.523 carros elétricos comercializados ou 69,8% do segmento, fato que assegurou o primeiro lugar absoluto do mercado. A greentech vendeu sozinha mais do que a soma de todo os concorrentes juntos. A BYD foi também a marca que mais emplacou entre os modelos híbridos, com 1.900 unidades e 28% de share.

Fonte: Fenabrave
Fonte: Fenabrave

Esses resultados consolidaram também a liderança nos dois segmentos, no acumulado deste ano: a BYD emplacou nos dois primeiros meses 5.295 veículos elétricos ou 66,6% de participação. Os modelos híbridos somaram no período 3.419 unidades. No ranking global de automóveis a BYD está entre os TOP TEN do mercado brasileiro, considerando todas as marcas, presentes em território nacional: já são 8.716 unidades, com uma participação de 3,65%. (Assessoria)

Fonte: Fenabrave

Veja Também

Trilhando os passos das mães

Usina Rubi S.A- unidade Uruaçu contrata mães e filhos O exemplo dos pais pode ser …