Brasil desponta entre os maiores geradores de empregos em energia solar e sobe uma posição no ranking mundial

Print Friendly, PDF & Email

Segundo relatório da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), em 2021, País saltou da sétima para a sexta posição na criação de postos de trabalho na área, celebra ABSOLAR

O Brasil acaba de subir uma posição no ranking mundial dos países que mais geraram empregos no mundo em energia solar fotovoltaica no ano de 2021, segundo relatório divulgado recentemente pela Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA). Assumindo a sexta colocação, o País ficou na frente de líderes históricos do setor, como a Alemanha, Austrália e o Reino Unido.

Para o CEO da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Rodrigo Sauaia, o Brasil é uma nação solar por natureza, com condições privilegiadas para se consolidar como uma liderança mundial ainda maior no setor. “A energia solar fotovoltaica terá função cada vez mais estratégica para o atingimento das metas de desenvolvimento econômico, social e ambiental do Brasil e dos demais países. Irá ajudar fortemente na recuperação das economias globais, sendo a fonte renovável que mais gera empregos no planeta”, comenta.

“Aqui no Brasil, em 2022, a energia solar seguirá crescendo a passos largos e deverá praticamente dobrar sua potência operacional instalada, gerando ainda mais emprego, renda e economia para os consumidores”, acrescenta Sauaia.

Segundo o relatório da IRENA, o setor de energia renovável gerou 12,7 milhões empregos no mundo em 2021, com a participação majoritária da fonte solar fotovoltaica, responsável por mais de 4,2 milhões de postos de trabalho, representando um terço do total.

Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, ressalta que o crescimento da energia solar traz empregos de qualidade em todas as regiões do Brasil, reduzindo a conta de luz e garantindo renda para a população. “Portanto, neste momento em que o mundo todo discute transição energética, as empresas adotam políticas de ESG e os cidadãos buscam mais sustentabilidade, é fundamental estimular o avanço da energia solar, limpa, competitiva e líder na geração de empregos renováveis no mundo”, diz.

Empregos solares no Brasil desde 2012

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o Brasil registrou, desde 2012 até começo de setembro deste ano, a criação de mais de 570,1 mil empregos pelo setor solar. De acordo com a entidade, a fonte fotovoltaica possui atualmente 19 gigawatts de potência instalada e já trouxe ao País mais de R$ 99,7 bilhões em novos investimentos e R$ 27 bilhões em arrecadação aos cofres públicos. Com isso, também evitou a emissão de 27,8 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade. (Assessoria)

 

 

 

Veja Também

Energia solar ou Mercado Livre de Energia: qual a melhor opção? 

Desde o início de janeiro, pequenas e médias empresas podem aderir à contratação de energia …