ABiogás promove a sétima edição do seu seminário técnico para debater os atributos do biogás

Print Friendly, PDF & Email

Webinar vai reunir especialistas do setor no próximo dia 10 de junho, das 14h às 18h, em dois painéis online e gratuitos

No próximo dia 10 de junho, a ABiogás (Associação Brasileira do Biogás) vai promover a sétima edição do seu Seminário Técnico, que será online e gratuito. Este ano, os debates vão girar em torno dos “Atributos do Biogás”, a fim de tornar mais conhecida esta fonte de energia renovável, que, só no ano passado, registrou um crescimento de 22%. O evento será realizado das 14h às 18h, e as inscrições podem ser feitas no site oficial do Seminário Técnico da ABiogás 2021.

Para o presidente da ABiogás, Alessandro Gardemann, a escolha do tema não poderia ser mais pertinente. “O biogás, assim como as demais fontes, tem seus atributos específicos, que definem o valor que é agregado ao sistema. Por isso, acreditamos que temos de diferenciar e reconhecer o valor que o biogás pode dar ao sistema elétrico, com os seus atributos próprios que o diferenciam das demais fontes. Daí ser tão importante promovermos este seminário para mostrar essas qualidades específicas do biogás”, comentou.

Segundo cálculos da ABiogás, o Brasil tem o maior potencial do mundo para a produção de biogás, no entanto, menos de 2% é aproveitado. Se todo o volume de resíduos orgânicos oriundos do saneamento e da agroindústria fosse utilizado, seria possível substituir 70% do consumo nacional de diesel e 34% da demanda por energia elétrica. Ou seja, o biogás, além de ser uma fonte limpa e renovável de energia, também é capaz de dar uma destinação adequada aos passivos ambientais produzidos por estes setores.

No entanto, o energético ainda é pouco conhecido pela sociedade, mesmo com a expansão do uso da fonte que vem sendo registrada nos últimos anos. O objetivo do seminário é mudar este cenário, compartilhando informações principalmente a respeito das qualidades do biogás, que pode substituir o gás natural fóssil não apenas na geração elétrica, mas também como combustível em veículos, a partir de sua purificação para o biometano.
Segundo Gardemann, além dos ganhos ambientais, o biogás apresenta outra vantagem importante: a previsibilidade de preço. “Este é um diferencial em relação ao gás natural de origem fóssil, já que seu valor não é atrelado à cotação do dólar ou aos preços no mercado internacional”, avaliou.

Programação
O seminário terá dois painéis. O primeiro vai discutir “Os Atributos do biogás ao setor elétrico” e terá como palestrantes Agnes Maria de Aragão da Costa, chefe da Assessoria Especial em Assuntos Regulatórios do Ministério de Minas e Energia; Maria João Rolim, sócia da área de energia do escritório Rolim, Viotti, Goulart, Cardoso Advogados; Alexandre Nunes Zucarato, diretor de Planejamento do ONS; e Paulo Cunha, consultor da Fundação Getúlio Vargas.

O segundo painel vai abordar a “Valorização de benefícios ambientais no setor energético”. Participam da mesa: Isabela Coutinho, Analista Sênior ASG da SITAWI Finanças do Bem; Luciano Rodrigues, assessor econômico da UNICA; Pietro Mendes, diretor do departamento de biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia; e Gonçalo Pereira, professor titular da Unicamp.

Faça a sua inscrição. Clique aqui(Assessoria)