50% mais barato, sistema de armazenamento solar tem preço similar ao kit de energia solar tradicional de 2021

Print Friendly, PDF & Email

O sistema de armazenamento de energia solar, que já está em processo avançado de utilização em países como EUA e Europa, começa a chegar ao Brasil com a tendência de ficar mais acessível ao bolso do consumidor. Só no último ano, a redução no valor do sistema de armazenamento solar completo foi, em média, de 50%, segundo a multinacional SolaX Power.

O que contribuiu para esse cenário foi a queda no preço dos módulos em quase 50%. Vale ressaltar que os módulos compõem quase 70% do sistema de armazenamento, como explica o diretor-executivo da multinacional SolaX Power, Gilberto Camargos.

Além disso, a redução no valor das baterias também impulsionou essa queda no sistema de armazenamento. As baterias de lítio, que são as tradicionalmente utilizadas no sistema fotovoltaico, tiveram uma redução de 97% em quase 30 anos, segundo estudo da Our World in Data e, apenas entre 2022 e 2023, essa queda no preço das baterias foi de 14%, segundo a Bloomberg NEF.

“Esse cenário tornou mais acessível o valor dos sistemas de armazenamento com inversores híbridos, os quais, hoje, são equivalentes ao que era pago pelo sistema tradicional de energia solar há três anos”, pontua o executivo.

Como funcionam os sistemas de armazenamento?

Os sistemas solares convencionais são conectados à rede e injetam a energia diretamente na rede elétrica e, dessa forma, durante os apagões, esses sistemas não garantem o fornecimento de energia. É para solucionar esse gargalo que o sistema fotovoltaico evoluiu. Os inversores híbridos são o ‘cérebro’ do sistema, ou seja, equipamentos do sistema solar que podem operar simultaneamente com uma fonte de energia (painéis solares) e um banco de baterias. Esses equipamentos permitem que a energia solar seja armazenada em baterias para ser usada em momentos como os de apagões, no período noturno ou nos chuvosos, por exemplo. Ou seja, uma das principais vantagens do sistema de armazenamento é que, durante o dia, ao invés de injetar na rede a energia que não é consumida, esta é direcionada para a bateria e poderá ser utilizada posteriormente. A SolaX Power foi a primeira fabricante a colocar um inversor híbrido trifásico no mercado europeu, em 2015.

“Dessa forma, não haverá a dependência da rede elétrica, além da economia substancial na conta de energia, o que faz com que o sistema de armazenamento com baterias se pague em 6 a 8 anos”, destaca Gilberto Camargos. Divulgação

Veja Também

Cuidados na hora de fazer instalações fotovoltaicas

A energia solar está cada vez mais fazendo parte da realidade da população brasileira. O …