Home » agronegócio » Produção agropecuária deve crescer 20% em 2017
Foto: Fredox Carvalho

Produção agropecuária deve crescer 20% em 2017

Print Friendly, PDF & Email

A Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) divulgou hoje, 20 de dezembro, um balanço da agropecuária goiana e apontou perspectivas para o ano de 2017. Em coletiva de imprensa, o presidente da Faeg, José Mário Schreiner, destacou entre os principais pontos que influenciaram o setor em 2016 o crescimento da China como mercado consumidor, a saída do Reino Unido da União Europeia e a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos.

Foto: Fredox Carvalho

“Esses são alguns fatores que vimos em 2016 e que devem pairar pelo agronegócio no ano de 2017”, disse Schreiner.

Além do cenário internacional, a questão política interna brasileira também é ponto de atenção para 2017. “Mesmo após o impeachment, o governo está tendo dificuldades em aprovar as reformas que o País precisa. Tínhamos uma crise política que se tornou uma crise econômica”, complementou o presidente. Em 2016, o PIB teve queda de 3,48%, enquanto a taxa de juros subiu 13,25%.

Safra
O Estado de Goiás passa por quebra de safra há sete semestres consecutivos. Ainda assim, houve crescimento de 5,6% do PIB agropecuário goiano no primeiro semestre de 2016, período em que o PIB goiano sofreu queda de 4,2%.
Nesse cenário, Schreiner  comentou que “o agronegócio foi o único setor que segurou o desemprego”. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), Goiás teve saldo positivo de 6.797 empregos formais de janeiro a novembro de 2016.

Perspectivas
Para 2017, a perspectiva é de que haja aumento de 20% na produção em função dos preços, tendo em vista que houve queda de produção neste ano. Além disso, a expectativa é que haja investimentos em infraestrutura para que o País retome o crescimento a partir do segundo semestre de 2017. A tendência de valorização do dólar deve contribuir com a competitividade das exportações brasileiras. O PIB deverá ser elevado em 0,58% e a taxa de juros deverá cair para 10,5%.
Com condições climáticas favoráveis, há boa perspectiva para a safra de grãos – o aumento da área plantada deverá ser de 1,25% e da produção total de 20,4%. Especificamente sobre a cana-de-açúcar, o aumento da área deverá ser de 6,23% e de 5% na produção.  A área deve passar de 931 para 937 mil hectares e a produção de 70,6 para 74,1 milhões de toneladas, levando-se em conta o mercado positivo do açúcar e a retomada de preços do etanol.

Capacitação
Os serviços do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) também foram destacados durante o encontro. Foram realizados mais de 250 mil atendimentos no Estado, envolvendo desde cursos e treinamentos de Formação Profissional Rural (FPR) e Promoção Social, Assistência Técnica Gerencial (ATEG/Senar Mais) até programas especiais, como Agrinho, Equoterapia, Recuperação de Nascentes, Agricultura Urbana, entre outros.
Para 2017, a entidade estima crescimento no número de atendimentos, estando previstos mais de 350 mil, sendo mais de 270 mil voltados para os programas especiais e mais de 90 mil cursos e treinamentos de FPR e PS.

Ana Flávia Marinho – CANAL – Jornal da Bioenergia