Home » Artigos » Opinião/Biogás e Sustentabilidade

Opinião/Biogás e Sustentabilidade

Print Friendly, PDF & Email

Brasileiro: Onde há produção de alimentos, manejo de resíduos sólidos orgânicos e tratamento de esgoto sanitário, existe um potencial de produção de biogás. Proveniente da nossa produção e de nosso consumo, o biogás é 100% nacional e pode ser valorado sempre em reais. Não depende de variações cambiais ou de barril de petróleo! No momento importamos uma boa quantidade de gás natural da Bolívia e de óleo diesel, necessários para nossa população. Isso causa um grande déficit na balança comercial, além de serem combustíveis fósseis. O biogás poderia trazer milhares de empregos qualificados, principalmente na área rural. Já nas cidades, a cadeia de produção industrial, atualmente ociosa, poderia também ser beneficiada.

Inteligente: o uso do biogás é uma forma inteligente de reduzir o nível de gases de efeito estufa, melhorar o manejo de resíduos da produção na agricultura e pecuária, sem onerar a produção.Nas cidades, seria uma forma de estimular a correta destinação da matéria orgânica do RSU, seja em projetos de separação da fração orgânica deste resíduo ou através dos aterros sanitários construídos para o aproveitamento energético. Já nas estações de tratamento de esgoto, o uso do biogás para a produção de energia elétrica, reduziria drasticamente a conta de energia destes empreendimentos. Na forma de biometano, poderia ser usado no transporte público ou em caminhões de coleta de lixo.

Orgânico: biogás de vinhaça da cana-de açúcar, biogás dos dejetos de animais na suinocultura e avicultura, biogás do processamento do gado nos frigoríficos, biogás dasfábricas de leite e lacticínios em geral, biogás de RSU, biogás das estações de tratamento de esgoto, biogás da fabricação de cerveja. O Brasil é um dos maiores produtores de alimentos do mundo. Com clima tropical, ideal para produção de biogás, a natureza, mais uma vez nos favorece. Na Europa temos mais de 9.000 plantas de biogás e biometano, aqui não chegamos a 1.000. Temos energia limpa dos nossos rios, ventose sol, mas deveria haver mais espaço para o biogás. Como subproduto teremos adubo de boa qualidade e estabilizado!

Garantido: Uma vez que a matéria orgânica seja garantida (acho que não vamos parar de comer ou de fazer nossas necessidades, certo?), a produção de biogás é 100% garantida, ou seja, é uma energia renovável não intermitente. Muitas plantas pelo mundo, chegam a produzir energia elétrica com até 95% de disponibilidade ou 8200 horas por ano!

Abundante: Dados da ABiogás indicam um potencial teórico de produção de Biogás no Brasil, suficientemente grande para substituir 44% do consumo de óleo diesel no país ou 24% do consumo elétrico. Que tal começarmos a “enxergar” o biogás como um business e não como receita marginal em projetos ambientais?

Sustentável: A sustentabilidade deve ser comprovada por 3 pilares básicos:

Econômico: Se falarmos em custos diretos, a produção de energia elétrica através do biogás se equipara à produção de energia elétrica com gás natural. Já o biometano é muito mais barato que o diesel. Com relação aos custos indiretos, a geração descentralizada, já é reconhecidamente benéfica para todos. Grandes obras, longe do centro de consumo de energia, são cada vez mais complexas de serem executadas por questões ambientais e sociais.

Ambiental: Imagine produzir energia no local de consumo e ajudar a solucionar problemas ambientais no agronegócio e nas cidades. Se preferir diga que você vai resolver problemas ambientais no agronegócio e nas cidades e de quebra produzir energia! A escolha é sua!

Social: Imagine gerar emprego e renda no campo para o pequeno produtor? Imagine aumentar a competitividade do grande produtor que exporta para o mercado internacionaI? Imagine as fábricas de equipamentos no Brasil produzindo biodigestores, motogeradores, filtros, painéis elétricos, sistemas de refrigeração, etc, para o mercado nacional e quem sabe para a América Latina? Imagine reduzirmos nossa importação de fertilizantes porque temos adubo “grátis” ?

Que tal o pessoal da cadeia Oil&Gas, pensar menos no pré-sal e mais no biogás e biometano ? Sim, esse potencial está espalhado pelo Brasil, tem espaço para muita gente trabalhar. Você não precisa milhões de reais para “entrar na brincadeira”!

O biogás é invisível para nossos olhos, mas seus benefícios devem ser visíveis para empresários, governantes e sociedade em geral!

Marcelo Cupolo, conselheiro da ABiogás