Home » Biodiesel e Biogás » Cresce produção de biodiesel

Cresce produção de biodiesel

Print Friendly, PDF & Email

O mercado de diesel menos aquecido do mês março não se refletiu na produção de biodiesel. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a atividade das usinas brasileiras reverteu a trajetória de queda dos últimos dois meses e fechou março com mais de 462,1 milhões de litros fabricados.

Essa quantidade é 11,3% maior do que em fevereiro e quase 2,2% acima do volume que foi reportado pelos produtores um ano atrás quando – em março de 2018, a mistura obrigatória avançou do B8 para o B10.

Com a chegada de março, o ritmo de crescimento do mercado deixa de ser turbinado pelos efeitos do aumento de mistura. Ao longo dos últimos 12 meses, a única vez em que o crescimento da produção de biodiesel ficou abaixo de 21%, quando comparado com o mês equivalente do ano anterior, foi em maio de 2018.
Naquela ocasião, a greve de caminhoneiros que praticamente paralisou o pais fez com que a produção de biodiesel crescesse parcos 3,8%.

Produtores

No total, 38 usinas reportaram atividade à ANP em março, uma a mais do que em fevereiro. A diferença é explicada pela retomada das atividades na Bocchi. Depois de ficar sem fabricar biodiesel em fevereiro, a usina gaúcha reportou uma produção de 2,29 milhões de litros.

Outras empresas do ramo tiveram repiques importantes no volume produzido. Os números mostram que pelo menos seis unidades mais do que dobraram o nível de produção em março. Fazem parte do grupo: Caramuru de Sorriso (245%), Camera (234%), Três Tentos (216%), Granol de Porto Nacional (184%), Bunge (131%) e Prisma (102%).

No total, 24 usinas tiveram variação positiva na produção entre fevereiro e março. Já 13 unidades tiveram queda na produção. O destaque é a Cesbra que fabricou menos de 141 mil litros, queda de 91,2% sobre o mês anterior.

Embora tenha tido um crescimento relativamente menos espetacular do que outras empresas do ramo, a maior fabricante do mês foi a Oleoplan de Veranópolis que colocou 31,4 milhões de litros no mercado. Sua produção avançou 4,1% além do que havia feito em fevereiro. Com isso ela subiu uma posição no ranking de produtores, tomando o lugar que um mês antes havia ficado com a ADM de Rondonópolis

O maior estado fabricante de biodiesel continua sendo o Rio Grande do Sul com 129,3 milhões de litros fabricados.

Biodiesel de sobra

A produção de biodiesel foi mais que suficiente para atender ao consumo de B10 reportado pelas distribuidoras.

Dados das ANP indicam a venda de 4,55 bilhões de litros de óleo diesel em março. O que – descontando os 55,6 milhões de litros de diesel marítimo – rendem uma demanda um pouco menor que 449,9 milhões de litros de biodiesel puro. Com a produção de março o mercado fica 12,2 milhões de litros no azul.

Considerando os saldos dos três primeiros meses de 2019, as usinas colocaram no mercado 8,59 milhões de litros além do exigido pela mistura obrigatória.

No ano passado, o saldo ficou positivo em 15,7 milhões de litros. BiodieselBR