Home » Tecnologia » Cartão Rural já é realidade em Goiás
Local da obra.

Cartão Rural já é realidade em Goiás

Print Friendly, PDF & Email

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED) e da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), lançou o Cartão Rural. O Cartão é a primeira ação oficial do Programa de Inovação e Tecnologia do Estado (Inova) de Goiás. Com o item, os produtores poderão acessar o Sistema de Defesa Agropecuária de Goiás (Sidago) e fazer, de qualquer lugar com acesso à internet, serviços que antes eram feitos somente nas unidades locais da Agrodefesa.

A iniciativa beneficiará diretamente 126 mil proprietários rurais do Estado de Goiás. Para o presidente da Agrodefesa a inovação do serviço traz um avançado processo de modernização. “Antes do Cartão Rural, esses pecuaristas precisavam ir a um dos 236 escritórios da Agrodefesa para solicitar alguns documentos, o que demandava tempo. A partir de agora, eles terão total autonomia para emitir os mesmos serviços de antes, só que de casa ou qualquer outro lugar”, diz.

O governador Marconi Perillo destaca que, além do Cartão Rural, outras iniciativas de modernização tecnológica serão realizadas para melhorar a qualidade de vida das famílias rurais, como por exemplo, o incentivo à tecnologia na Emater. “Assumimos a meta de melhorar a forma de trabalho, dar mais qualidade e assessoramento ao produtor, integrar mais as forças vivas da comunidade disponibilizando uma rede de conhecimento de inovação a serviços dos produtores rurais e suas organizações. O desafio é melhorar a qualidade de vida das famílias rurais através da eficiência produtiva, renda e lucratividade, incorporando definitivamente todas as tecnologias de ponta a esse setor”, afirma.

Como adquirir

Para ter o cartão, que é gratuito, o produtor deverá primeiramente se cadastrar no site da Agrodefesa, atualizar dados de contato e indicar a Unidade Operacional Local (UOL) da Agência onde retirará o cartão. “Após o cadastro, ele procurará a UOL indicada e lá retirará o cartão e sua senha de acesso ao Sistema de Defesa Agropecuária de Goiás (Sidago)”, detalha o presidente da Agrodefesa.

Ele explica que quando os pecuaristas forem retirar seus cartões, deverão assinar um termo de responsabilidade. “É fundamental que eles assinem esse documento, pois a Agrodefesa disponibilizará informações sigilosas aos usuários do Cartão Rural”, destaca o presidente. Ele reitera que o cartão servirá apenas como uma identidade de usuário da Agrodefesa. “Para conseguir entrar no Sidago, o produtor precisará apenas da senha de acesso”, diz.

Segundo Arthur, os serviços disponíveis no sistema serão a emissão de Guias de Trânsito Animal Eletrônica (GTA); Consulta e impressão da segunda via da GTA emitida ou recebida e extrato de movimentação de rebanho; Ficha completa da propriedade contendo dados cadastrais, Saldo de rebanho por espécie e vacinações realizadas; Declaração de vacinação e a emissão do Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (Dare)” enumera o presidente.

Ele enfatiza que o cartão facilitará a rotina de mais de 120 mil produtores rurais. “Será um grande avanço para nós. Futuramente levaremos essa inovação também para a área vegetal”, acrescenta. Canal com dados da Assessoria de Imprensa da Agrodefesa