Home » Cana de açúcar » As vantagens das mudas pré-brotadas para formação de canaviais
foto ilustrativa

As vantagens das mudas pré-brotadas para formação de canaviais

Print Friendly, PDF & Email

O plantio de cana-de-açúcar através do sistema de mudas pré-brotadas (MPB), está contribuindo para a evolução do setor sucroenergético brasileiro. Características presentes no sistema MPB podem levar a ganhos de até 30% na produção, comparando com o sistema convencional de plantio.

Segundo o engenheiro agrícola e Diretor da STA Techcana, Leonardo Jacinto, este ganho é possível devido a uma produção de mudas com maior sanidade, padronização genética e principalmente o arranjo espacial homogênio no plantio, que garantem a equidistância entre as mudas, possibilitando que ocorra o aproveitamento de luz, água e nutrientes pela planta sem que haja competição, além disso, proporciona o aumento no número de perfilhos e, consequentemente, no número de colmos viáveis no estabelecimento do canavial.

Outro ponto de destaque do sistema de mudas pré-brotadas é o aumento da longevidade dos canaviais. “Como temos touceiras com maior número de perfilhos, garantimos proporcionalmente o aumento no número de raízes, tornando as touceiras mais resistentes à colheita mecanizada e menos susceptíveis aos efeitos do déficit hídrico”, revela. Vale lembrar que esses efeitos positivos do MPB estão associados ao manejo adequado do solo.

O sistema de plantio com mudas pré-brotadas pode ser utilizado como alternava nas seguintes áreas:

– Replantio de áreas com falhas: Essa prática possibilita a manutenção do estande do canavial, aumenta a sua longevidade.

– Implantação de viveiros primários: Tem como vantagens o estabelecimento de novas variedades com maior celeridade, em conjunto com plantas com maior grau de sanidade e pureza varietal.

– Utilização para o plantio de áreas comerciais: O plantio de MPB em áreas de expansão ou renovação tem como principal vantagem a a distribuição espacial equidistante, permitindo com que a planta perfilhe e produza mais colmos por metro linear (de 30 à 60% mais colmos/m), pelo fato de ter menor competição por luz, nutrientes e água. Tem também como benefício uma maior velocidade no estabelecimento de novas variedades em plantio comerciais.

– Método Interrotacional Ocorrendo Simultaneamente (MEIOSI): Possibilita a redução do custo de plantio, pois, permite a utilização de culturas intercalares – atualmente as leguminosas são mais utilizadas – gerando renda com a venda da produção da cultura intercalar e melhoria na parte física, química e biológica do solo. Outro ponto positivo é a redução de custo com máquinas e mão de obra. Uma vez que as mudas que serão utilizadas no plantio convencional estão dentro da área.

Inovação

A empresa STA Tech-Cana foi precursora no plantio mecanizado de MPB de cana-de-açúcar no Brasil. Essa expertise só foi possível devido a experiência com plantio mecanizado de tomate rasteiro, realizado por outra empresa do Grupo STA há mais de 15 anos no mercado brasileiro. Atualmente a STA Tech-Cana realiza plantios de MPB em diversas regiões do Brasil, como nos Estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

O pioneirismo da empresa abrange a área de produção de mudas pré-brotadas de cana-de-açúcar. As atividades foram iniciadas em 2011, visando principalmente o fornecimento de MPB para áreas comerciais. No final do ano de 2016 a empresa adquiriu um viveiro de produção de mudas na cidade de Itumbiara, no sul de Goiás. Atualmente o viveiro tem capacidade para produção de 200 milhões de mudas anualmente. “Essa aquisição alavancou a produção de mudas da empresa, possibilitando o fornecimento do produto para todas as regiões do país”, revela Jacinto.

Outro projeto que ganhou força dentro da STA Tech-Cana foi a produção e adaptação de equipamentos de irrigação para viabilizar o plantio de MPB nos períodos do ano nos quais há déficit hídrico. “Esses períodos eram inviáveis para o plantio de MPB de cana-de-açúcar, pois o MPB necessita de umidade adequada no solo para o seu estabelecimento”, pontua o engenheiro. Assim, para solucionar este entrave, a companhia produziu e adaptou equipamentos de irrigação para o sistema de plantio MPB. “Esses equipamentos permitem a irrigação localizada no sulco de plantio, reduzindo assim o consumo de água e energia, proporcionando a viabilidade de plantios de áreas comerciais em meses com déficit hídrico”, explica.

Canal-Jornal da Bioenergia