Home » Empresas e Mercado » Armo do Brasil desenvolve solução para descarte sustentável de discos abrasivos

Armo do Brasil desenvolve solução para descarte sustentável de discos abrasivos

Print Friendly

A necessidade de descartar corretamente os discos abrasivos utilizados nas fábricas das indústrias parceiras da Armo do Brasil levou a empresa de Ribeirão Preto-SP a buscar uma solução que viabilizasse de forma ambientalmente responsável o descarte desses resíduos. “O programa de descarte sustentável nasceu há três anos. Nossa empresa queria ser mais do que a empresa que vende abrasivos, mas uma parceira especialista no segmento, foi quando identificamos essa necessidade e buscamos algo que pudesse oferecer uma solução do começo ao fim da cadeia”, contou Karina Borges, diretora comercial da Armo do Brasil.

De acordo com Karina, o programa funciona da seguinte forma. O cliente que utiliza abrasivos da marca Pferd até o limite de segurança, separa os resíduos de discos de corte e desbaste e envia para a Armo que, por sua vez, compra esse resíduo e bonifica o cliente com novos discos. “Após recebermos os abrasivos, emitimos um certificado de descarte ecologicamente correto para o cliente”, acrescentou. A Armo conta com o apoio de uma empresa especializada que dá o destino correto para este tipo de material.

No início, quando a empresa buscou um parceiro que faria o descarte correto dos discos e passou a oferecer o benefício aos clientes, enfrentou algumas dificuldades, além da mudança de cultura, já que muitas empresas ainda insistem em enviar as sobras para a sucata, prejudicando o meio ambiente. “Há um procedimento no cliente que tem início na separação do resíduo, passa pela pesagem, emissão de nota fiscal e termina no transporte do material até a Armo. Esse processo envolve mais de um setor e mais de um profissional dentro das indústrias. Se não acompanharmos o lote até o recebimento do material em nosso almoxarifado, há riscos de não recebermos o resíduo do cliente”, explicou.

O processo de mudança de cultura é gradual e a Armo acredita que em breve novas empresas irão aderir ao programa já que os benefícios são consistentes. “Para o meio ambiente, um disco pode levar centenas de anos para se decompor se descartado de forma inadequada. Já para as empresas, além de evitar multas em fiscalizações, contribui para a conquista certificações de qualidade e, consecutivamente, para a imagem da empresa no mercado em que atua, pois cada vez mais, essa uma característica valorizada e, em alguns casos, determinante para o mundo dos negócios”, garantiu a diretora.