Home » Energia Solar e Eólica » Aparecida de Goiânia implanta sistema de energia solar para reduzir gastos públicos

Aparecida de Goiânia implanta sistema de energia solar para reduzir gastos públicos

Print Friendly, PDF & Email

O novo paço municipal de Aparecida de Goiânia será energeticamente autossustentável. Foram instalados no telhado e em três áreas próximas ao prédio público 160 placas de energia solar fotovoltaica com o objeto de gerar 110 kW.

Segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Aparecida de Goiânia, Cleomar Rocha, os painéis vão atender cerca de 90% da necessidade energética do paço municipal, com exceção ao uso de ar condicionado. “No projeto da nova sede já prevíamos a tecnologia fotovoltaica para realizar economia de energia”, revela. O espaço público será inaugurado oficialmente nesses mês de outubro.

Com a redução da conta de energia, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia espera pagar os equipamentos de geração de energia renovável e limpa em até cinco anos. “Uma das diretrizes de ser uma cidade inteligente é ter  sustentabilidade energética. Assim, comprar menos energia da concessionária não é apenas uma preocupação. Aparecida de Goiânia quer ser modelo de gestão”, afirma o secretário.

O município ainda realiza viabilidade técnica para a implantação do sistema fotovoltaico em outros prédios municipais.  “Está em estudo a viabilidade econômica para a criação de uma usina solar fotovoltaica para atender a demanda elétrica dos demais prédios públicos e a iluminação da cidade”, explica o secretário.  Cleomar pontua que a administração pública ainda realiza os cálculos e aguarda definições de agentes financeiros, mas esclarece que os pontos específicos para a instalação destas usinas já foram pré-selecionados com base na incidência solar.

Outra análise do município é a propagação da tecnologia com a comunidade.  A Prefeitura realiza estudos e debates no mercado para facilitar a aquisição dos equipamentos da tecnologia pelos munícipes.

Cidade Inteligente

A geração de energia limpa por placas solares para atender a demanda da administração pública é uma das inúmeras ações que a Prefeitura de Aparecida de Goiânia desenvolve para se firmar no cenário de Cidade Inteligentes ou Smart Cities .

O modelo que está sendo implantado na cidade é pioneiro no Brasil e um dos mais completos da América Latina e já recebeu três prêmios – dois internacionais e um nacional. Ele surgiu de um trabalho de pesquisa desenvolvido no Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Mídias Interativas da Universidade Federal do Estado de Goiás (Media Lab/UFG), que é coordenado pelo professor e secretário Cleomar Rocha.

Na Região Centro-Oeste apenas 21% dos municípios possuem um plano para se tornar uma Cidade Inteligente. O levantamento é do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br).

Para isso, algumas ações já estão em andamento e outras já têm datas previstas de conclusão. Como a desburocratização de fluxos e os novos serviços para funcionários do município, que agora podem bater ponto de qualquer unidade da prefeitura. “O registro de frequência pode ser realizado pelo profissional da prefeitura por radiofrequência, biometria ou senha de qualquer prédio municipal, permitindo mais mobilidade, eficiência e redução de custos de transporte”, revela.

Ainda está em fase de teste um sistema de chamamento de frota de prefeitura, um aplicativo de transporte exclusivo para a administração pública. O objetivo é reduzir a quantidade de carros e os custos, possibilitando a melhor utilização da frota, já que aumenta o nível de serviço das secretarias com uma quantidade menor de veículos, reduzindo a emissão de poluentes e melhorando a mobilidade na cidade. O aplicativo Sistema Integrado de Gestão de Automóvel (Siga) foi desenvolvido pela Prefeitura de Recife (PE) e permite monitorar em tempo real todos os veículos oficiais, mostrando o usuário e trajeto de cada viagem. Além disso, o tempo de atendimento irá cair, pois o aplicativo possibilita que o automóvel mais próximo do solicitante atenda a chamada, reduzindo o gasto com combustível e o tempo de espera. A plataforma também aponta qual trajeto de viagem mais econômico, permite o agendamento de solicitações e a comunicação entre solicitante e motorista, facilitando na definição do melhor ponto de embarque. “Nossa expectativa é reduzir 50% da frota”, explica o secretário Cleomar.

Para se tornar uma cidade digital, já foram instalados 200 quilômetros de fibra óptica no município. Outros 340 quilômetros serão instalados ainda na gestão do Prefeito Gustavo Mendanha. “Serão 540 quilômetros integrando todos os prédios municipais”, pontua Rocha.

Esse cabeamento do Projeto Cidade Digital permitirá a desburocratização de processo, com o aumento da transparência e redução de gastos com papel, impressão, armazenamento e transporte de documentos. A implantação da rede permitirá o funcionamento de 600 câmeras de videomonitoramento com reconhecimento facial e de placas de automóveis. O foco é a prevenção de crimes nas principais ruas, avenidas e praças de Aparecida.

Para operar essas câmeras, a Prefeitura terá um Data Center que permite o acompanhamento em tempo real de toda a cidade, facilitando a efetividade da administração pública.

Ainda serão disponibilizados 200 pontos de wifi gratuito nos prédios municipais, praças e parques. “Queremos oferecer uma internet de qualidade que gere impacto na vida dos nossos munícipes, facilitando o acesso no agendamento de consultas e, até mesmo, na matrícula escolar das crianças e adolescentes”, pontua o secretário. Neste mês de outubro iniciam os testes e a expectativa que o benefício comece a funcionar para valer em janeiro de 2020.

As escolas do município também passam por avanços tecnológicos.  Atualmente 20 unidades já disponibilizam para os estudantes aulas de robóticas. Segundo Cleomar, para 2020 o objetivo é expandir para as 63 unidades escolares da rede municipal.

E para apresentar todas essas novidades digitais para a população foi realizado no mês de setembro a 3ª edição do Festival de Cultura Digital com a apresentação dos resultados dos projetos, palestras e oficinas para a comunidade.

Faça você mesmo

Com o foco de aumentar a sociabilidade das pessoas e o conceito de compartilhamento no município, a Prefeitura de Aparecida disponibiliza o MiniLab. São dez unidades de kits que contem alicates, chaves de fenda, ferro de solda, lixadeira, parafusadeira, brocas, lixadeira, martelo, micro retífica, pulverizador de tinta elétrica, serrote e etc. Os materiais estão à disposição para uso da comunidade em serviços operacionais e de manutenção.

Canal-Jornal da Bioenergia